Blog do Mauricio Stycer

Uma foto famosa e suas imitações sem fim

Mauricio Stycer

28/11/2010 12h16

Em agosto de 1991, a revista “Vanity Fair” estampou na capa uma imagem da atriz Demi Moore completamente nua, grávida de sete meses. Foi um choque. A foto de Annie Leibovitz causou uma polêmica enorme nos Estados Unidos e se tornou uma das imagens-símbolo do portfólio da fotógrafa. É, até hoje, uma das edições mais vendidas da revista.

Absorvido o impacto da capa da “Vanity Fair”, a imagem foi reinterpretada inúmeras vezes ao longo das duas últimas décadas. Ganhou homenagens e paródias, além de cópias, pura e simples.

O então marido da atriz, Bruce Willis, posou para uma capa da “Spy” “homenageando” a mulher. Leslie Nielsen apareceu no cartaz de um dos filmes da série “Corra que a Polícia Vem Aí” imitando a célebre capa da “Vanity Fair”. No Brasil, Bussunda foi o modelo de uma capa histórica da “Casseta Popular”.

Entre atrizes, modelos e celebridades, a lista de grávidas em capas de revistas imitando Demi Moore na foto de Annie Leibovitz é enorme. Claudia Schiffer, na edição alemã da “Vogue”, foi uma das primeiras. Cindy Crawford também fez a sua, assim como Eva Herzigova, Christina Aguilera, Britney Spears e Monica Bellucci.

No Brasil, como não poderia deixar de ser, a lista de imitações também é grande. Inclui Adriane Galisteu (em duas capas), Fernanda Lima, Juliana Paes e, mais recentemente, Letícia Spiller.

Até onde vai o direito de copiar uma pose famosa? De todas as “homenagens” que recebeu ao longo das últimas duas décadas, Annie Leibovitz só protestou abertamente contra uma, o cartaz do filme “Corra que a Polícia Vem Aí”. Foi um processo rumoroso, ao final vencido pela Paramount, produtora do filme.

Em 2009, foi anunciado que a fotógrafa, enfrentando sérios problemas financeiros, estava à beira da falência por administrar mal os seus negócios. Foi salva pelo aporte de capital de um grupo de investimentos e, segundo as últimas notícias, não tem do que se queixar. Mas se ganhasse uma moedinha de cada revista que se inspirou em sua foto de Demi Moore…

Atualizado às 11h30 de 29 de novembro: Muitos leitores escreveram para falar do pioneirismo de Leila Diniz. A atriz brasileira apareceu grávida, de biquíni, numa foto pequena, no interior da edição de outubro de 1971 da revista “Claudia”. Uma foto histórica – pela primeira vez, uma atriz famosa exibia a sua gravidez em público. A legenda dizia: “Sem se envergonhar, Leila exibe sua gravidez, usando biquíni”. Não falei da foto da atriz brasileira porque este post não trata do pioneirismo de exibir a gravidez em público, mas da infinita imitação de uma capa de revista, em que a atriz Demi Moore aparece nua.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo