Blog do Mauricio Stycer

Arquivo : SBT

“Letra ‘S’ de cenoura?”: Silvio Santos ensina a filha a ser espontânea
Comentários Comente

Mauricio Stycer

SilvioSantosRebeca2

Rebeca Abravanel, “a filha número 4”, segundo o SBT, estreou diante das câmeras, ao lado do pai, no programa “Roda a Roda Jequiti”, nesta quarta-feira (01). Com o direito adquirido de falar o que bem entender, Silvio Santos entregou o comando da atração à filha dizendo: “Vou mijar. Volto logo”.

Menos comentada, foi a participação de Rebeca. Desajeitada, ela se esqueceu de fazer alguns anúncios aos candidatos e errou alguns procedimentos do jogo, sendo sempre corrigida pelo pai.

A certa altura, uma candidata arriscou a letra “S” e a herdeira do SBT disse: “Esse de Senor”, numa referência ao nome verdadeiro de Silvio Santos – Senor Abravanel. “De sapo”, corrigiu Doroti, mostrando que não entendeu o que Rebeca havia dito.

Foi a deixa para uma intervenção didática de Silvio. “Esse de cenoura?”, brincou. “Esse de Senor, seu nome, pai”, respondeu Rebeca. “Você tem que ser mais espontânea”, ensinou ele, querendo dizer que um bom apresentador fala a mesma língua que o espectador.

Em tempo: A estreia de Rebeca Abravanel na TV rendeu média de 10,4 pontos no Ibope ao SBT. Uma semana antes, o programa havia marcado 10,5.

Veja também
Um interrogatório que só Silvio Santos tem coragem de fazer na TV

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.


Reality de culinária não ensina a cozinhar, diz o chef Carlos Bertolazzi
Comentários Comente

Mauricio Stycer

À frente do reality “Cozinha Sob Pressão”, cuja segunda temporada termina no próximo dia 18, no SBT, o chef Carlos Bertolazzi não tem a ilusão que o programa possa ajudar a quem tem planos de cozinhar melhor. No máximo, ao mostrar o cotidiano de uma cozinha, a atração pode fazer com que o espectador entenda melhor como é a rotina de um restaurante.

Bertolazzi foi o entrevistado desta semana no “UOL Vê TV”. Ao longo da conversa, o chef do Zena Caffé, em São Paulo, falou sobre o formato que inspira o seu programa, o “Hell´s Kitchen”, e observou que o estilo agressivo de Gordon Ramsay, que comanda o reality, não seria bem aceito no Brasil.

Bertolazzi também contou que, na seleção dos candidatos, tão ou mais importante que os talentos culinários, é a história que cada um traz para o programa. Ele ainda comentou uma declaração de Paola Carosella, do concorrente “MasterChef”, que disse acreditar que os participantes de programas deste tipo nunca serão, de fato, grandes cozinheiros.

Veja abaixo os principais trechos da conversa e a íntegra da entrevista.


Com ajuda do “vídeo do pombo”, Ratinho mantém Cristiano Araújo em pauta
Comentários Comente

Mauricio Stycer

ratinhopombo2

Uma semana depois da morte de Cristiano Araújo, a exploração do assunto segue firme na televisão. Sem pudor algum, Ratinho exibiu duas vezes nesta quarta-feira (02) um mesmo vídeo, no qual um músico que tocou com o cantor relata a aparição de um pombo branco em seu apartamento.

O baixista Luis Santos gravou e divulgou o vídeo, que mostra o pombo entrando no quarto e pousando em sua cabeça. “Tem coisas inexplicáveis”, disse Ratinho, na segunda vez que exibiu a cena em seu programa. “Essa coisa estranha que aconteceu…”

Consciente da exploração que estava fazendo (“Qual o significado?”, perguntava a legenda na tela), o apresentador tentou se desculpar: “Nem vou fazer demagogia em cima disso”. E acrescentou: “Cada um pensa o que quiser.”

Eu penso que Ratinho não precisa destes recursos apelativos para conseguir audiência. Com Michel Teló no seu auditório, enquanto Gugu Liberato, na Record, exibia um especial interminável sobre Ticiane Pinheiro e Luciana Gimenez, na RedeTV!, falava pela centésima vez de transexuais, a vice-liderança já estava garantida para o SBT.

Atualizado às 14h30: Como previ, o “Programa do Ratinho” ficou em segundo lugar, com média de 8,2 pontos entre 22h43 e 0h29. No confronto direto com Gugu, entre 22h43 e 00h17, a atração do SBT marcou 8,5 contra 7,9 da Record.

Veja também
. Nem o especial Bem Sertanejo do “Fantástico” acreditou em Cristiano Araújo
. Para segurar a audiência, nada melhor que a cobertura ao vivo de um drama
. Globo cancela Sessão da Tarde por cobertura da morte de Cristiano Araujo

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.


Um interrogatório que só Silvio Santos tem coragem de fazer na TV
Comentários Comente

Mauricio Stycer

SilvioSantosFrancineDebora2Aconteceu neste domingo (28), durante o quadro “Jogo das 3 Pistas”, no “Programa Silvio Santos”. De um lado estava a ex-BBB Francine Piaia; do outro a ex-Miss Brasil Débora Lyra. Encerrada a disputa, o patrão teve o seguinte diálogo com a vencedora:

Silvio: Você tem namorado?
Débora: Não.
Silvio: Você tem noivo?
Débora: Não.
Silvio: Você tem marido?
Débora: Não.
Silvio: Você tem amante?
Débora: Não.
Silvio: Não tem nada?
Débora: Nem pretendente.
Silvio: Mas é sapatão?
Débora: Não! Também não.

Encerrada a primeira fase do interrogatório, a conversa avançou da seguinte forma:

Silvio: Não tem nada?
Débora: Você acredita que ninguém chega em mim, Silvio?
Silvio: Você é uma mulher grande, bonita e cara. Pra casar com você precisa ter dinheiro. Porque você precisa conservar essa beleza que você tem.
Débora: Obrigada.
Silvio: Você tem que ser Miss até os 50.

Qualquer outro apresentador que fizesse um interrogatório deste naipe na televisão seria chamado de machista e misógino. Vindo de Silvio Santos, hoje com 84 anos, esta entrevista tende a ser vista como mais uma página do seu folclore.

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.


Filha quer matar a mãe no Você na TV e é gordinha sexy no Casos de Família
Comentários Comente

Mauricio Stycer

CristinaVoceNaTV2CristinaCasosdeFamilia2As figurantes Marta e Cristina brilharam na última semana na televisão. Apresentadas como mãe e filha, elas estiveram no “Você na TV”, da RedeTV!, na quinta-feira (25), e no “Casos de Família”, no SBT, na sexta (26). Em cada programa contaram uma história diferente.

No programa de João Kleber, Cristina revelou para todo Brasil que Marta é uma péssima mãe. “Me sinto desprezada por ela”, contou. Já na atração de Christina Rocha, Cristina e Marta mostraram ter uma relação amistosa — a mãe demonstrou apoio à filha quando ela contou que sofre muito por ser gorda.

Cristina foi ao “Você na TV” para se vingar de Marta. No palco, depois de muito mistério, revelou um segredo “muito grave” – inscreveu a mãe num site de relacionamentos na esperança que ela encontre um namorado e abandone o atual marido.

Antes, Cristina desabafou sobre Marta: “Vinte anos que ela me maltrata, me rejeita. Sinto falta do carinho de mãe. Minha filha nem sabe que tem avó por parte de mãe. Minha mãe não tá nem aí”. Confrontada com a mãe no palco, ela disse: “Quero que você morra”.

Um dia depois deste escândalo, Cristina e Marta participaram do “Casos de Família”, cujo tema foi: “Quem disse que gordinha não pode ser vaidosa?” Além das duas, também estava presente Elias, apresentado como marido de Cristina.

Marta contou a Christina Rocha que a filha fica chateada quando as pessoas acham que elas são irmãs. Ela disse ter sete filhos e quatro netos. Elias contou que vive com Cristina há oito anos e eles têm uma filha de 5 anos, Karina. “Quando conheci, ela tinha 15 anos e eu 18. Sempre vaidosa, corpinho bonito. Ela engordou um pouco na gravidez. Tem vergonha de sair”, disse.

CristinaCasosAntesDepoisAo ser apresentada, Cristina chorou ao falar como as irmãs a tratam mal. “Elas dizem coisas como: ‘Não senta na minha cama, que vai quebrar’.”. Revelou que era recepcionista. “Tô desempregada há quatro anos. É por causa da aparência. O tipo físico. Dizem que não tenho a postura que a empresa precisa”. Ao final, ela ganhou um banho de loja, cabeleireiro e dicas de um personal trainer.

Não sei se Cristina e Marta são mesmo filha e mãe. Podem até ser. Mas as histórias que apresentaram nos dois programas são tão diferentes e bizarras que é difícil não pensar que ambas tenham sido encenadas.

Agradeço ao leitor Igor Nascimento de Oliveira que me chamou a atenção para a intensa atividade de Cristina e Marta na televisão brasileira. Abaixo, um trecho da participação da dupla no “Você na TV”.

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.


Para segurar a audiência, nada melhor que a cobertura ao vivo de um drama
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Vinte e quatro horas depois da morte de Cristiano Araujo, o tamanho da cobertura que as principais emissoras de TV aberta estão dando ao fato intriga não apenas a quem ignorava solenemente o cantor como também aos seus próprios fãs.

As circunstâncias dramáticas da morte – tinha apenas 29 anos, voltava de um show, a namorada também faleceu no acidente – certamente contribuíram para aumentar a comoção. Além de ser muito querido pelos colegas, tinha um grande fã-clube jovem, o que também ajudou a elevar a ressonância do drama.

cristianoaraujogloboAinda assim, é difícil entender o espaço que o caso tomou. A Globo, como escrevi, chegou a alterar a sua programação, cancelando a Sessão da Tarde, para dedicar mais tempo a uma cobertura que começou nos telejornais matinais, prosseguiu no “Mais Você”, “Encontro com Fátima Bernardes” e se estendeu no “Video Show” especial, que ficou no ar até as 16h40 de terça-feira (24).

As demais emissoras também se desdobraram ao longo do dia – Record, RedeTV!, Band e até Gazeta. Foi um festival de flashes ao vivo de Goiânia, onde o cantor vivia e foi velado, análises e especulações sobre as causas do acidente, entrevistas com amigos e colegas, além de reprises de números musicais.

cristianoaraujoguguÀ noite, houve uma disputa particular entre Gugu Liberato e Ratinho pelo direito de tratar do assunto de forma mais dramática. Enquanto o apresentador do SBT se vangloriava de ter sido o primeiro programa nacional a receber Cristiano, seu colega da Record prometia apresentar o áudio da última entrevista do cantor.

cristianoaraujoratinhoUma pergunta comum no Twitter, diante desta cobertura avassaladora, era: como será que as emissoras vão se comportar no dia em que artistas bem mais famosos morrerem?

É sintomático desta preocupação um comentário de Otaviano Costa durante a exibição do interminável “Video Show” de terça-feira. O apresentador disse que, como muita gente, não conhecia o cantor e estava impressionado com a comoção gerada pela sua morte.

Tenho a impressão que parte da energia investida na cobertura da morte de Cristiano Araujo se explica pela fuga de audiência da TV aberta. É preciso segurar o espectador a qualquer custo – e nada melhor para isso do que uma cobertura ao vivo de uma tragédia, mesmo que o seu protagonista não seja conhecido por parte do público.

Veja também
Globo cancela Sessão da Tarde por cobertura da morte de Cristiano Araujo
Velório do cantor Cristiano Araújo atrai 10 mil pessoas em Goiânia
Morte de Cristiano Araújo turbina programas da Record e Vídeo Show

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.


Record muda politica e troca programação ao vivo por reprise de novela
Comentários Comente

Mauricio Stycer

programadatardebrittoticiane

Nos últimos anos, a Record construiu uma grade de programação diária baseada em programação ao vivo, do “Balanço Geral Manhã” até o fim do “Cidade Alerta”, já de noite. O cardápio inclui programas jornalísticos e de entretenimento, que vão se intercalando ao longo do dia.

O número elevado de horas ao vivo foi usado diversas vezes como ferramenta de marketing da emissora. A decisão de cancelar o “Programa da Tarde”, que ocupa 150 minutos diários na grade,  e trocá-lo por reprises de novela é uma ruptura significativa nesta política. O anúncio ocorreu justamente no momento em que o SBT comemora um ano da retomada da vice-liderança no Ibope.

Baixa audiência (média em torno de 4 pontos) e faturamento comercial insuficiente são as justificativas para o fim da atração comandada por Britto Jr. e Ticiane Pinheiro. A opção por reprises de novela é a mais simples e barata.

Exibindo dois folhetins em sequência, como informou o colunista Ricardo Feltrin, a emissora vai se posicionar entre o SBT, que exibe três novelas mexicanas na faixa da tarde, e a Globo, com o seu Vale a Pena Ver de Novo. Ou seja, a Record vai abrir mão de uma programação original para ficar mais parecida com as duas emissoras hoje à sua frente na guerra pela audiência.

Veja também
“Programa da Tarde” chega ao fim; Ticiane Pinheiro vai para o “Hoje em Dia”
Record terá duas novelas no lugar do “Programa da Tarde”


“Sou petista de raiz”, brinca Jô sobre entrevista “histórica” com Dilma
Comentários Comente

Mauricio Stycer

JoDilma

Como outras entrevistas que a presidente Dilma Rousseff já concedeu a programas de entretenimento (“Mais Você”, “Esquenta”, “Hoje em Dia”, “Ratinho”, “Programa da Hebe”), a sua conversa com Jô Soares, exibida na noite de sexta-feira (12), foi marcada pelo tom ameno e a ausência de questionamentos mais duros.

O apresentador não evitou assuntos espinhosos, mas adotou uma postura gentil, seja fazendo perguntas abertas (e pouco específicas), seja evitando contestar as respostas com réplicas.

Ainda que não tenha sido bombástico, Jô classificou, ao final, como “um momento histórico nos meus 54 anos de profissão” o seu encontro com Dilma. Por quê?

“Achei essa a entrevista a mais importante da minha carreira pelo momento em que a gente está vivendo”, diz Jô ao blog. “É um momento difícil para a presidente e achei corajoso ela me receber”, conta o apresentador. “Me deixou emocionado”, acrescenta.

Jô trata com bom humor as críticas à entrevista, considerada muito favorável à presidente. “Sou petista de raiz”, diz, rindo. “Antes, se eu entrevistava alguém do PSDB, era chamado de petista. E se entrevistava alguém do PT era chamado de tucano. É sempre assim”.

Apresentando talk shows desde 1988, ou seja, já há 26 anos, esta foi apenas a segunda vez que Jô Soares entrevista um presidente do Brasil em exercício. A primeira foi com Fernando Henrique Cardoso, à época da reeleição.

No final de abril de 2004, em um episódio rumoroso, Jô cancelou uma entrevista agendada com Lula, insatisfeito ao saber que o então presidente iria receber dias antes o apresentador Ratinho, do SBT, na Granja do Torto.

A decisão do apresentador da Globo foi entendida como um gesto de vaidade, o que ele negou. “Não é porque o Ratinho fez antes. É por causa da proximidade. Não tem sentido fazer uma entrevista em cima da outra”, disse, então, a Daniel Castro, na Folha.

“Não me arrependo”, me disse Jô. “Já havia entrevistado Lula 13 vezes e quando soube que ele ia antes no Ratinho decidi cancelar. Não foi vaidade, me senti furado”. Segundo o apresentador, depois deste episódio Lula nunca mais foi convidado a ir em seu programa.

A satisfação de entrevistar Dilma ficou patente em vários momentos do encontro, que durou 69 minutos. Ao final, Jô deixou este sentimento explícito ao dizer: “Agradeço demais o seu tempo, sendo uma pessoa tão ocupada. Eu espero que tenha sido bom para você também. Porque hoje é Dia dos Namorados. Afinal, temos que sair daqui os dois satisfeitos.” “Muito satisfeitos”, respondeu Dilma.


Veja também
Em entrevista amena a Jô Soares, Dilma defende ajuste fiscal e programas sociais

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.


Atriz faz papel de empregada em duas novelas ao mesmo tempo
Comentários Comente

Mauricio Stycer

ilovemelodia

No momento em que o papel de Olivia Araujo cresce em “I Love Paraisópolis”, é natural que mais espectadores se deem conta de que ela está atuando em “Chiquititas” também. O mais curioso é que em ambas as novelas a atriz vive uma empregada doméstica.

A Melodia, da novela das 19h da Globo, acaba de receber a missão da patroa, a vilã Soraya (Letícia Spiller), de se tornar sua informante na favela Paraisópolis. Olivia tem protagonizado cenas bem engraçadas contracenando também com o mordomo da megera, Junior (Frank Menezes, acima).

ChiquititasShirleyNa trama infantil do SBT, Olivia vive Shirley, também uma empregada espirituosa. Ela entrou na novela em 2014 e ainda vai aparecer em alguns capítulos antes do fim, previsto para agosto de 2015. O interminável folhetim (nesta sexta, 12, chega ao 500º capítulo)  já havia encerrado as suas gravações quando a atriz começou o seu trabalho na Globo.

A trajetória de Olivia na televisão confirma a reclamação de que atores negros têm muito poucas oportunidades neste mercado. O seu trabalho anterior foi em “Cheias de Charme”, em 2012. Adivinhe em qual papel? Novamente uma empregada, Jurema, amiga da “empreguete” Penha (Thais Araujo).

Quem me chamou a atenção para a dupla atuação de Olivia foi o leitor Railan Soares, a quem agradeço.

O blog está no Twitter, Facebook e Google+.