Blog do Mauricio Stycer

Arquivo : SBT

Junho é o mês com mais TVs ligadas em São Paulo em dez anos
Comentários Comente

Mauricio Stycer

saopaulofriotvsligadasUm dos efeitos colaterais da crise econômica é o crescimento da audiência da TV aberta. Este fenômeno vem sendo observado já há alguns meses, mas alcançou o seu ponto mais alto agora em junho, talvez impulsionado também pelo frio acima da média no mês.

Desde junho de 2006, quando ocorreu a Copa do Mundo na Alemanha, o percentual de aparelhos ligados, entre 7h da manhã e meia-noite, não chegava a 49% em São Paulo como ocorreu no mês recém-encerrado. Em abril, o percentual havia sido de 47,8% e em maio foi de 48,8%.

Outro dado que mostra este crescimento é o da média semestral, no mesmo horário (das 7h à 0h). O percentual de aparelhos ligados, em média, nos primeiros seis meses de 2016 foi de 47,2% – um índice não registrado desde 1993, pelo menos. No primeiro semestre de 2015, o share foi de 43,9%.

Entre as emissoras, na comparação do share do primeiro semestre de 2015 com o deste ano, entre 7h e 0h, em São Paulo, o maior crescimento percentual foi da Band, que passou de 4,9% para 5,6% dos aparelhos ligados (+ 13%), seguida da RedeTV!, que foi de 1,6% para 1,8% (+ 9%).

No topo da concorrência, quem mais cresceu foi a Record, que passou de um share de 14,6% para 15,8% (+ 8%), seguida da Globo, que foi de 31,7% para 32,1% (+1%). Já o SBT, apesar de ter registrado pequeno crescimento de audiência, perdeu participação, caindo de 14% para 13,6% (-3%). Também os canais pagos perderam share no período, indo de 20,3% para 19,8% (-2%).

O aumento da audiência não é apenas percentual. Anualmente, o Ibope atualiza o número de espectadores por trás de cada ponto percentual em função do crescimento populacional. Em 2016, cada ponto em São Paulo equivale a 69,4 mil domicílios.

Em números de audiência, o mês de junho, em São Paulo, mostra um quadro semelhante ao do mês anterior, com leve vantagem para a Record. Nas 24 horas do dia, a Globo registrou 12,4 pontos de média, uma perda de 3% em relação aos 12,8 de maio. Já a Record fechou com 6,3 (crescimento de 3% em relação aos 6,1 de maio), o melhor resultado da emissora no últimos 6 anos e 5 meses. O SBT marcou 5,7 pontos, contra 5,8 do mês anterior.

No período de 7h à meia-noite, também só a Record cresceu na comparação com os seus dois principais concorrentes. A emissora foi de 7,8 em maio para 8,1 pontos. Globo caiu de 15,6 para 15,2 e o SBT foi de 6,8 para 6,7. A emissora credita os bons números à estreia de “Escrava Mãe” e ao sucesso de “Os Dez Mandamentos”.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Ratinho promove o “Criança Esperança” da Globo em seu programa
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Em outubro de 2015, indignado com a notícia de que a Record havia vetado a participação de seus artistas no Teleton, Ratinho fez um duro discurso em seu programa:

“Nós não estamos fazendo um programa de televisão, o Teleton é uma ajuda humanitária. Se me chamassem para ir apresentar o ‘Criança Esperança’, eu iria. Quando a Record, a Bandeirantes fizerem alguma promoção, claro que eu posso ir. Acontece que isso [o que estão fazendo] é uma bobagem tão grande, tão desnecessária”.

A Record acabou voltando atrás (Xuxa, por exemplo, participou do Teleton), mas a posição do apresentador do SBT não mudou. Nesta quarta (29), ele promoveu a campanha “Criança Esperança”, da Globo, em seu programa, informando os números de telefone para doação (veja no vídeo acima). Um gesto incomum, que merece elogios.

Globo agradece

Na tarde desta quinta (30), durante o “Vídeo Show”, o apresentador Otaviano Costa agradeceu o gesto de Ratinho. “Eu queria mandar um abração especialmente para o apresentador Ratinho que ontem, no SBT, divulgou os números do ‘Criança Esperança’ de uma forma muito gentil, solidariamente. Foi muito bacana essa atitude do Ratinho, que mostra que o evento é de milhões de brasileiros, acima de tudo, das emissões televisivas, nós estamos pensando em todas essas pessoas do Brasil afora, independente de qual canal nós estejamos.”

Veja também
Ratinho critica emissoras de TV que não liberam artistas para o Teleton

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


SBT ignora o próprio jornalismo e oferece R$ 10 mil por reportagens
Comentários Comente

Mauricio Stycer

sbtcompranoticias
“Não é concurso! É compra de casos jornalísticos”. Com essa mensagem, o SBT está divulgando um vídeo de 20 segundos no qual convoca jornalistas “de rádio, jornal ou televisão” a enviarem sugestões de reportagens. “O SBT está comprando, por R$ 10 mil, qualquer assunto que possa ser apresentado em nossos programas de televisão”.

É normal emissoras contratarem jornalistas como colaboradores, para realizar uma ou mais reportagens. O que surpreende no caso é o SBT fazer uma convocação pública, dando a impressão de que está muito necessitado de ajuda.

Como se sabe, a emissora dispõe de um departamento de jornalismo, ao qual, supostamente, caberia a realização de boas reportagens.

O vídeo do SBT pode ser visto aqui.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Eliana elogia cantor acusado de assédio e apoia campanha contra estupro
Comentários Comente

Mauricio Stycer

elianabielO “Programa Eliana”, no SBT, mostrou neste domingo (05) a rotina do cantor Biel. Primeiro em seu apartamento no Rio, depois na academia de ginástica e, por fim, encontrando-se com uma fã, o músico mereceu os maiores elogios: “Muito querido. Foi muito simpático, fofo, tem uma história muito bacana”, disse Eliana.

Em vários momentos, ao vivo, a apresentadora lembrou que a reportagem com Biel já estava gravada há duas semanas, antes que fosse conhecida a denúncia de uma jornalista, que acusa o cantor de assédio (leia mais aqui).

elianaestuproAo final, Eliana exibiu uma mensagem de Biel, na qual ele diz que “o assunto é muito negativo”, se diz “abismado” e “triste” com a situação e afirma esperar que o caso “suma o quanto antes” da mídia. Procurada pelo SBT, a jornalista que acusa Biel não quis se pronunciar.

O cantor ganhou mais de 60 minutos de exposição positiva no programa de Eliana. Depois, por cinco minutos, a apresentadora exibiu um vídeo de uma campanha contra o estupro e se disse engajada, junto com outras mulheres, na denúncia de casos de violência contra a mulher.

elianabiel3Eliana está correta ao tratar com cautela a acusação. É um caso que está sendo investigado em âmbito policial e, possivelmente, terá repercussão judicial. Mas não creio que tenha sido apropriado manter no programa uma reportagem tão simpática a Biel justamente na semana em que o cantor foi alvo de uma denuncia tão grave.

O programa, ao contrário, explorou o caso, prometendo exibir os comentários de Biel ao final. Fez mistério com a situação enquanto mostrava o lado “fofo” do cantor.

Em resumo, Eliana passou a mão na cabeça de Biel e fez um afago às mulheres. Equilibrando-se nesta corda bamba, corre o risco de tomar um tombo.

Veja também
Após denúncia de assédio sexual, Biel se defende: “Fiquei abismado”

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Vice-líder nacional, SBT tem o melhor mês no Ibope desde agosto de 2008
Comentários Comente

Mauricio Stycer

silviosantostrofeu2imprensa2016
Com média de 5,6 pontos em maio, o SBT ficou em segundo lugar pelo sexto mês seguido no PNT (Painel Nacional de Televisão), que reúne a audiência coletada pelo Ibope em 15 grandes centros urbanos (cada ponto equivale a 241 mil residências). A Globo liderou com média de 13,4 pontos. A Record, terceira colocada, registrou 5,2 pontos e a Band fechou o período com 1,6 ponto.

O resultado do SBT chama a atenção por dois motivos. Primeiro, porque a emissora cresceu 5% em relação ao mês de abril – o maior crescimento entre todas as emissoras. E segundo, porque este é o seu melhor resultado desde agosto de 2008, quando alcançou média de 5,8 pontos.

O que explica este ótimo resultado? Difícil responder. A emissora de Silvio Santos não apresentou nenhuma novidade de maior expressão no período.

Na luta pela vice-liderança com a Record, o SBT supera a rival em três faixas (manhã, tarde e madrugada), mas perde no horário nobre, o mais disputado e com maior faturamento publicitário. Nesta faixa, em maio, a Globo teve média de 25,4 pontos, contra 8,6 da emissora de Edir Macedo e 8,4 do canal de Silvio Santos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


SBT, Record e Globo exibem entrevistas “exclusivas” com vítima de estupro
Comentários Comente

Mauricio Stycer

estuprosbtestuprorecordestuprogloboAssunto da semana, o estupro coletivo de uma adolescente de 16 anos no Rio foi o prato principal da programação de TV na noite deste domingo (29). As três principais emissoras de TV aberta realizaram entrevistas com a jovem, todas anunciadas como “exclusiva”.

O “Conexão Repórter”, do SBT, foi o primeiro a falar com a jovem, mas o último a exibir a sua entrevista, por volta da meia-noite. Um trecho da conversa com Roberto Cabrini foi exibido no telejornal “SBT Brasil” na última sexta-feira (27).

A Record exibiu a sua entrevista, feita por Vinicius Dônola, no “Domingo Espetacular”. A emissora divulgou em seu site um breve trecho, no qual alterou a voz da adolescente com um recurso eletrônico, impedindo o seu reconhecimento. Ao apresentar a conversa no programa, a voz da jovem foi ouvida normalmente.

Já a Globo exibiu a sua entrevista no “Fantástico”. A emissora não promoveu trechos previamente, mas a informação de que esta seria uma atração “exclusiva” do programa foi divulgada à tarde, no meio da transmissão de futebol da emissora. A repórter Renata Ceribelli conversou com a moça, que teve sua voz alterada.

Se as três emissoras exibiram na mesma noite entrevistas com a mesma pessoa é correto dizer que são “exclusivas”? Segundo o “Manual de Redação” da “Folha”, não se deve fazer isso. “Não use a expressão ‘entrevista exclusiva’ quando uma personalidade concede entrevistas individuais a vários veículos de comunicação em um mesmo dia”, recomenda o jornal.

Por este critério, o correto seria dizer “em entrevista ao SBT”, ou “em entrevista à Record”, não “em entrevista exclusiva”.

Na minha opinião, se as emissoras conseguiram as suas entrevistas em situações e dias diferentes, não seria errado considerarem, cada uma, a sua “exclusiva”. Mas, sabendo que as três seriam exibidas na mesma noite, teria sido aconselhável não fazer este tipo de autopromoção.

Para o espectador, fica a impressão de que está sendo iludido.

Veja trecho do “Conexão Repórter”:

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Globo hesita na cobertura do caso Ana Hickmann e Record cresce no Ibope
Comentários Comente

Mauricio Stycer

anahickmannentrevista
Um dos principais assuntos dos últimos dois dias, a tentativa de assassinato de Ana Hickmann por um fã tem merecido cobertura hesitante da Globo.

O caso ocorreu por volta das 13h de sábado (21). A própria Record, surpreendida, demorou para dar as primeiras informações e foi “furada”, como se diz no jargão jornalístico, pela Band. A Globo só deu a notícia em seu jornal local (MG TV), não abrindo espaço no “Jornal Nacional”.

No domingo (22), quando as informações já eram fartas, e mostravam se tratar de um caso dramático e muito incomum, a Globo se limitou a falar do assunto por 49 segundos no final do “Fantástico”.

A Record, evidentemente, nadou de braçada. Exibiu longa reportagem no “Domingo Espetacular”, além de entrevistas exclusivas com Ana e com seu cunhado. Até o SBT, com seu jornalismo contido, explorou o caso no “Domingo Legal”, de Celso Portiolli.

Os números prévios do Ibope mostram que o público queria informações sobre o caso. O “Domingo Espetacular” registrou média de 16 pontos em São Paulo, empatando em seu horário com o “Fantástico”. A entrevista com Ana teve média de 20 pontos, com pico de 22.

Nesta segunda-feira (23), quase 48 horas depois do ocorrido, a Globo tratou com um pouco mais de generosidade do caso. O “Bom Dia Brasil” exibiu uma reportagem ampla, por dois minutos e meio, sobre o andamento das investigações.

Por qualquer ângulo que se analise, do ponto de vista jornalístico, a tentativa de assassinato de Ana Hickmann é notícia relevante. Por isso, é difícil entender o comedimento da Globo no caso.

Veja também
Ana Hickmann sofre tentativa de homicídio em hotel de Minas Gerais
Ana Maria abre “Mais Você” com mensagem de apoio a Ana Hickmann
“Não consegui sentir raiva, tive pena”, diz Ana Hickmann sobre atirador

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Ainda mais azedos, jurados se estranham na volta do “Bake Off Brasil”
Comentários Comente

Mauricio Stycer

BakeOffCarolinaFabrizio
Emendando um reality de gastronomia no outro, o SBT estreou na noite deste sábado (21) a segunda temporada do “Bake Off Brasil”, competição especializada em doces. Como em 2015, o maior destaque da estreia foi o mau humor dos jurados, o empresário Fabrizio Fasano Jr. e a confeiteira Carolina Fiorentino.

A novidade é que além de irritarem e humilharem os candidatos, Carolina e Fasano também trocaram farpas entre si, com indiretas e diretas ao longo da noite.

No momento mais curioso, Fasano reclamou da insistência de Carolina em avaliar se os bolos de churros, que os 14 candidatos foram obrigados a fazer, tinham canela. Ao que ela respondeu: “Mas é um churros”.

Mais do que a confeiteira, o empresário abusou das grosserias. Mal começou o programa, já avisou que se não gostasse da aparência dos doces nem iria experimentá-los.

Diante de um bolo que desandou, ele foi cruel com o autor da façanha, Murilo: “A impressão que eu tenho é que esse bolo, de alguma forma, passou pelo seu sistema digestivo!”

Depois de experimentar o bolinho de chuva de Tatiane, Fasano não resistiu à piada para detonar: “Bolinho de tempestade”.

A nova temporada tem uma novidade curiosa entre os participantes – Juliana e Paula, uma mãe e uma filha na disputa. Como em 2015, a apresentadora Ticiana Villas Boas se saiu bem, mostrando-se simpática e prestativa com os participantes.

Uma falha notada na primeira temporada se repete. A edição esconde do público os bastidores das avaliações e decisões dos jurados. É difícil entender como eles chegaram à conclusão que determinado confeiteiro foi bem ou mal em uma prova. Mesmo assim, Matheus, o eliminado da primeira noite, concordou com a avaliação: “Realmente aconteceram coisas que eu não me deixaria no programa”.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Em gesto simbólico, Silvio troca de lugar com a filha Patrícia no programa
Comentários Comente

Mauricio Stycer

patriciaaviaodinheiro
Como havia sido fartamente anunciado pelo SBT, neste domingo (15) Silvio Santos e Patrícia Abravanel trocaram de lugar no “Jogo dos Pontinhos”. Enquanto o dono do SBT se sentou na bancada, sua filha tomou as rédeas da atração.

Patrícia procurou imitar o pai. Atirou aviõezinhos de dinheiro para o auditório, aplicou um choque nos jurados, fez perguntas com duplo sentido e, especialmente, provocou Helen Ganzarolli e Livia Andrade do início ao fim. “Você dá no couro, ainda, Silvio?”, perguntou para o pai. “Não sei. Vou fazer uma experiência com a Helen”, ele respondeu.

silvionolugardapatriciaJá Silvio, se comportou. Obedeceu às ordens da filha e respondeu, compenetrado e com caligrafia caprichada, às questões propostas. Não corrigiu nem orientou Patrícia.

Foi apenas uma brincadeira, claro, mas carregada de simbolismo. Patrícia é a filha que tem demonstrado maior vocação para atuar à frente das câmeras. Comanda o próprio programa (“Máquina da Fama”) e gosta de aparecer, além de falar bobagens.

Os fãs têm razão quando dizem que Silvio Santos é insubstituível. Mas esta noite de domingo deixou no ar a ideia de que uma de suas filhas sente-se à vontade para imitá-lo em seu lugar mais sagrado – o auditório do “Programa Silvio Santos”.

Abaixo o vídeo (via Tulio) do momento em que Silvio Santos leva um choque dado pela filha:

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Cade exige que sociedade entre Record, SBT e RedeTV! produza conteúdo
Comentários Comente

Mauricio Stycer

silviosantosedirmacedo
Silvio Santos, Edir Macedo e Amilcare Dallevo Jr. se uniram em 2015 para criar uma empresa, a Newco, com o objetivo de negociar em conjunto o licenciamento dos sinais de SBT, Record e RedeTV! para operadores de TV paga.

Nesta quarta-feira (11), o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou a criação da empresa, mas estabeleceu algumas restrições importantes. A mais radical altera a própria natureza da associação.

O órgão exigiu que 66% da receita líquida da nova empresa seja investida no desenvolvimento de produtos e serviços para televisão por assinatura e outras mídias. Ou seja, o objeto principal da Newco passa a ser a produção de conteúdo.

O Cade também exigiu que a empresa forneça o sinal das três emissoras de forma gratuita para operadoras que detêm até 5% do mercado nacional. Ou seja, para os assinantes destas operadoras, não haverá justificativa para aumento de preço dos pacotes.

Por fim, o órgão estabeleceu um prazo de vigência para a empresa, de seis anos. Este período dará ao Cade, nas suas palavras, “a oportunidade de analisar a evolução de mercado ainda não testada e os impactos do remédio definido”.

O site Noticias da TV publicou ontem um texto no qual explica as motivações de SBT, Record e RedeTV!. O objetivo principal é enfrentar a Globo, que desde 2014 já cobra das operadoras por seu sinal digital.Juntas, as três emissoras terão, em tese, mais cacife para negociar.

Veja também
O que está em jogo

Siga o blog no Facebook e no Twitter.