Blog do Mauricio Stycer

Arquivo : SBT

Em Olimpíada sem exclusividade, só a Globo cresceu com transmissão
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Em um arranjo pouco comum, o COI (Comitê Olímpico Internacional) negociou os direitos de transmissão da Rio-2016 com três emissoras de TV aberta brasileiras. O negócio não foi dos mais positivos, porém, para Record e Band. Só a Globo viu a sua audiência crescer no período.

Ao longo de todo o período da Olimpíada, a Record ficou em terceiro lugar no Ibope, atrás do SBT, que manteve a sua programação normal.

Segundo dados do Ibope, entre 3 e 21 de agosto, a Globo registrou crescimento de audiência em todas as faixas horárias, na comparação com seus números de junho e julho. Em São Paulo, entre 7h e 0h, a emissora teve média de 17 pontos (com 37% de participação), um crescimento de 2 pontos (13%) em relação à média. Na mesma faixa, a Record registrou perda de 2 pontos, enquanto SBT e Band se mantiveram com a mesma média.

No Rio, a média das 7h à 0h da Globo foi de 21 pontos (44% de share), um aumento de 3 pontos em relação à média. A Record perdeu, na média, 1 ponto, enquanto SBT e Band não tiveram alteração na média.

Detalhando os dados em duas das faixas principais, a Globo também festeja bons números. Em São Paulo, das 12h às 18h, alcançou 15 pontos (33% de share), um crescimento de 3 pontos (25%) em relação à média. E das 18h às 24h, o chamado horário nobre, marcou 27 (42 % de participação), um crescimento de 3 pontos (13%).

No Rio, das 12h às 18h, a emissora teve durante os Jogos média de 20 pontos (41% de participação), quatro a mais que o normal. E das 18h às 24h, registrou 30 pontos (48% de share), um crescimento de 3 pontos.

A transmissão da cerimônia de encerramento rendeu à Globo, em São Paulo, média de 27 pontos (39% de participação), um crescimento de 8 pontos em relação à média no horário. E, no Rio, 30 (com 49% de share), também um crescimento 8 pontos (36%) sobre a média. A audiência da cerimônia, nas duas cidades, superou o encerramento das cinco Olimpíadas anteriores.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Patrícia aparece com mais destaque do que Silvio na foto dos 35 anos do SBT
Comentários Comente

Mauricio Stycer

sbtcampanha

Em meio às comemorações pelos seus 35 anos, o SBT está lançando uma campanha institucional, estrelada por figuras do seu elenco atual e do passado junto com a mensagem: “Há 35 anos colorindo os seus dias”.

A foto presta homenagem, ainda que discreta, a figuras que tiveram passagem importante pela emissora, como Hebe Camargo (1929-2012), Jô Soares e Marília Gabriela. Também aparece Manoel de Nóbrega (1913-1976), amigo e sócio de Silvio Santos muito antes de o SBT existir. Várias outros ex-SBT célebres não são lembrados — Gugu Liberato é o nome mais evidente, mas há muitos outros.

O que mais chama a atenção na imagem, porém, é a posição de Patricia Abravanel, no centro, em lugar de mais destaque que o próprio pai. A apresentadora do “Máquina da Fama” é tratada como mais importante do que Ratinho, Celso Portiolli, Eliana e Carlos Alberto de Nóbrega.

Uma curiosidade sobre Eliana é a reprodução de outras duas imagens dela mais jovem, ao redor do rosto da apresentadora. Ratinho e Portiolli ganharam homenagem parecida (uma foto extra de cada um mais jovem). Danilo Gentili, os apresentadores do “Esquadrão da Moda” (Isabella Fiorentino e Arlindo Grund”) e Cris Poli (“Supernanny”) também aparecem com destaque na campanha.

Veja o especial SBT 35 Anos AQUI.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Sem exclusividade na Rio-2016, Record perde Ibope, e SBT se dá bem
Comentários Comente

Mauricio Stycer

RecordequipeolimpicaEm 2012, com direitos exclusivos sobre os Jogos de Londres, a Record deitou e rolou. Não apenas assegurou a vice-liderança, com alguma folga sobre o SBT, como ainda venceu, em alguns momentos a líder Globo.

Quatro anos depois, com os direitos da Rio-2016 divididos com a Globo e a Band, a Record se vê em uma situação incômoda. Depois de cinco dias, a emissora coleciona apenas derrotas para o SBT, em todas as faixas horárias. Com a sua programação normal, a emissora de Silvio Santos se tornou a melhor alternativa para quem não quer saber de esportes.

Os problemas da Record começaram na quarta-feira (3), quando exibiu a estreia da seleção brasileira de futebol feminino. E se agravaram no dia seguinte, quando mostrou a estreia do time masculino e ficou em quarto lugar, atrás até da Band. Na sexta, ao mostrar a festa de abertura, a emissora retomou o terceiro lugar, atrás da Globo e do SBT.

Os números do Kantar Ibope referentes ao final de semana repetem este padrão. A Globo cresceu em praticamente todas as suas exibições olímpicas comparando-as com as audiências dos últimos dois meses. E o SBT superou a Record em todas as faixas do dia.

Considerando o horário nobre de sexta (5), sábado (6) e domingo (7), das 18h à 0h, a Globo liderou em São Paulo com média de 27,6 pontos, seguido pelo SBT com 8,7, depois Record com 6,2 e Band com 3,6.

O padrão se repete no horário vespertino (12h às 18h) nestes três dias: Globo em primeiro (15,8), seguida por SBT (6,7), Record (5) e Band (2,8). Pela manhã, com menos transmissões olímpicas, a diferença entre a segunda e terceira colocadas é menor: Globo (11), SBT (5,7), Record (5) e Band (1).

Ao apresentarem suas propostas de cobertura dos Jogos Olímpicos de 2016, cada emissora estimou o número de horas que dedicaria ao assunto. Segundo dados divulgados pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), a cobertura da Record será a menor, em número de horas.

A Globo prometeu exibir 1.000 horas em todas as suas plataformas (TV, móvel e online), mais 7.500 horas pelo SporTV. Já Band disse que iria transmitir 270 horas, mais 539 pela BandSports. A Record, por fim, falou em um total de 335 horas divididas entre a emissora e a Record News.

Resta ver se, em busca de melhores números de audiência, a emissora vai diminuir ainda mais a cobertura olímpica na TV aberta e voltar à programação normal.

Este texto foi publicado originalmente no UOL Esporte.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Cerimônia de abertura tem maior Ibope desde Atlanta, em 1996
Comentários Comente

UOL Interação

Veja em 90 segundos como foi a abertura da Rio-2016

Não foi à toa que Galvão Bueno, ainda durante a transmissão, agradeceu o público pela audiência. Dados prévios do Ibope indicam que a Globo bateu um recorde na noite de sexta-feira (5) com a exibição da festa de abertura da Rio-2016. A média de 30 pontos em São Paulo não era alcançada havia 20 anos, ou cinco Olimpíadas, desde Atlanta-96.

Segundo a emissora, este índice registrado entre 20h e 0h05 representa um crescimento de 25% (ou 6 pontos) em relação à média desta faixa nas últimas oito semanas.

O SBT foi vice-líder no horário com 9 pontos. Exibindo, igualmente, a abertura, Record (7 pontos) e Band (3) ficaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente.

Em 2012, exibindo com exclusividade a abertura dos Jogos de Londres, em outro horário, a Record registrou média de 9 pontos.

Os dados consolidados só serão divulgados na segunda-feira (8). Cada ponto no Ibope em São Paulo corresponde a 69 mil residências.

No Rio, a Globo registrou média de 38 pontos, um crescimento de 46% (mais 12 pontos) em relação à faixa horária das sextas de junho e julho. A Record foi vice com 8 pontos, seguido por SBT com 7 e Band com 2.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Globo cresce e Band bate a Record com jogo de estreia do Brasil na Rio-2016
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Neymar

A transmissão de Brasil e África do Sul, pela primeira rodada do futebol masculino na Rio-2016, teve resultado semelhante ao registrado na véspera, durante a exibição de Brasil e China no futebol feminino.

Segundo dados prévios do Ibope, em São Paulo, a Globo marcou 19 pontos, um crescimento de 36% (ou 5 pontos) em relação à média de junho e julho no horário (cada ponto equivale a 69 mil residências). O SBT, sem mostrar futebol, marcou 7 pontos. A surpresa foi o resultado do jogo na Record (3 pontos), ficando em quarto lugar, atrás da Band (5 pontos).

No Rio, a Globo registrou média de 25 pontos, um crescimento de 47% (ou 8 pontos) em relação à média das últimas oito semanas no horário. O SBT ficou em segundo (9), seguido por Record (5) e Band (2).

Estes números podem sofrer alteração quando o Ibope divulgar os dados consolidados, na manhã desta sexta-feira (05).

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Veja também
Sem jogo bonito. Brasil emperra com Neymar ‘fominha’ e só empata em estreia

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Globo cresce e Record cai com transmissão da estreia do Brasil nos Jogos
Comentários Comente

Mauricio Stycer

brasilchinaA transmissão de Brasil e China, na estreia do futebol feminino na Rio-2016, rendeu à Globo um excelente resultado. A emissora marcou média de 17 pontos em São Paulo, segundo dados prévios do Kantar Ibope, um crescimento de 21% (ou 4 pontos) em relação à média das últimas oito quartas-feiras, o que inclui um mês de férias.

Já a Record, que também transmitiu a vitória da seleção brasileira por 3 a 0, não teve um bom resultado. Com média de 4 pontos, registrou uma queda expressiva em relação à programação normal do horário (na terça, por exemplo, havia marcado 6,5 pontos). Já a Band, com os mesmos 4 pontos, conseguiu um pequeno crescimento sobre a programação da véspera (3,6 pontos).

Sem futebol, o SBT ficou em segundo lugar, com 9 pontos.

No Rio, a Globo alcançou números ainda melhores. A transmissão da partida teve Ibope prévio de 25 pontos, um crescimento de 47% (ou 8 pontos) em relação à média das últimas oito quartas-feiras. O SBT ficou em segundo lugar (10 pontos), seguido de Record (4) e Band (2).

Estes números podem sofrer alteração na manhã de quinta-feira (04) quando o Ibope divulgar os números consolidados da audiência do dia.

Veja também
Brasil sobra em campo e estreia com vitória no futebol feminino na Rio-2016

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Após um ano em 3º, SBT retoma vice-liderança em SP empatado com a Record
Comentários Comente

Mauricio Stycer

garotadamotojoanaO balanço dos números de audiência no mês de julho, encerrado ontem, traz uma boa notícia para o SBT. Depois de um ano em terceiro lugar, a emissora de Silvio Santos retomou a vice-liderança, durante as 24 horas do dia, com média de 5,85 pontos. A Record, empatada, marcou 5,80. A Globo ficou em primeiro com 12,4 e a Band em quarto lugar, com 2 pontos (cada ponto equivale a 69 mil residências).

Em julho de 2015, a média do SBT foi de 5,6 pontos. A última vez que a emissora ficou em segundo lugar, em São Paulo, foi em agosto daquele ano.

O SBT credita o seu crescimento no mês passado à estreia de “A Garota da Moto” (foto), com média em torno de 11 pontos, e a três programas que registraram crescimento no período – o reality “Bake Off Brasil”, o “Máquina da Fama” e o “Esquadrão da Moda”.

No PNT (Painel Nacional Televisão), que reúne a audiência medida pelo Kantar Ibope em 15 centros urbanos, o SBT segue na vice-liderança há sete meses (os dados de julho ainda não foram consolidados).

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Adultos são maioria do público da série jovem e das novelas infantis do SBT
Comentários Comente

Mauricio Stycer

garotadamotojoanaExibindo novelas infantis em seu horário nobre desde 2012, o SBT está fazendo uma experiência interessante com “A Garota da Moto”, uma série destinada a um público saído da adolescência.

O programa tem ido ao ar na sequência da exibição de “Cúmplices de um Resgate” e “Carrossel” (reprise), por volta das 21h40. Exibidos os primeiros cinco episódios, a sua audiência tem oscilado entre 10 e 11 pontos em São Paulo, basicamente o mesmo resultado das duas novelas.

GarotadaMotoPublico1
cumplicesdeumresgatelarissa2Uma análise do perfil dos espectadores, segundo o Kantar Ibope, explica a razão deste equilíbrio. Tanto os dois folhetins infantis quanto a série para pós-adolescentes são vistos por um público parecido, em sua maioria formado por adultos. Somando as últimas três faixas, ou seja, os maiores de 25 anos, representam 59% dos espectadores de “Cúmplices” e 61% de “A Garota da Moto” e “Carrossel”.

“A Garota da Moto” é uma co-produção do SBT com a Fox, realizada pela Mixer. Conta a história de Joana (Chris Ubach), uma motogirl com jeitão de super-heroína, que protege o filho da perseguição de Bernarda (Daniela Escobar), uma milionária malévola.

Com parte dos recursos captados junto ao Fundo Setorial do Audiovisual, da Ancine, “A Garota da Moto” exibe um padrão de qualidade superior aos das novelas do SBT, com muitas cenas externas e ótimas imagens de motocicletas pelas ruas de São Paulo.

Texto e direção de atores, porém, deixam a desejar. Apesar de destinada ao público pós-adolescente (ou “early 20´s”, no jargão do mercado), a série trata o espectador como criança, explicando a ação por meio de depoimentos das duas protagonistas ou com diálogos mastigados demais. Talvez por conta desta deficiência, a encenação é frequentemente teatral, sem naturalidade alguma.

Ainda assim, há um mistério envolvente na história, capaz de manter o espectador ligado. Há também um núcleo de humor curioso, em torno de uma empresa de motoboys.

Ao final dos 26 episódios, em meados de agosto, o SBT volta com a sua programação normal (o programa de Ratinho tem entrado mais tarde por conta da série). “A Garota da Moto” é vista como um teste pela emissora. Espero que estimule a produção de outras.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.


Silvio Santos: “Só lamento que um dia a Globo vai tomar a Larissa do SBT”
Comentários Comente

Mauricio Stycer

LarissaManoelaJoaoGuilhermeSilvioSantos

Nos últimos anos, Silvio Santos já disse algumas vezes que teme perder a atriz Larissa Manoela para a Globo. Meio brincando, meio falando sério, como sempre, o dono do SBT dá valor especial à jovem atriz, protagonista de dois dos maiores sucessos da emissora, as novelas “Carrossel” e “Cúmplices de um Resgate”.

Sem muita tradição de manter compromissos de longa duração com seus artistas, o SBT renovou o contrato de Larissa por dois anos em dezembro de 2015. “Um caso bem excepcional”, registrou Flavio Ricco em sua coluna.

Mesmo assim, Silvio Santos segue falando sobre o medo de perder o seu tesouro. Neste domingo, de acordo com informações adiantadas pelo SBT, ele receberá Larissa mais uma vez no “Jogo das 3 Pistas”. E dirá:

“Essa menina, vocês já conhecem, é claro, é uma atriz espetacular. Eu só lamento que a Rede Globo um dia vai tomar ela do SBT. Tenho certeza. Não tem seguro de artista, não? Deveria ter seguro de artista. Eles colocam o artista no seguro e se a Rede Globo, Record, a Band ou a RedeTV! levar não faz mal, o seguro paga. Deveria ter uma apólice. Acho que vou fazer uma apólice de seguro só de artistas.”

Siga o blog no Facebook e no Twitter.