Blog do Mauricio Stycer

Arquivo : SBT

Humorista da Praça É Nossa vê cópia de piada sobre João Kleber no Tá no Ar
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Um dos destaques da estreia da terceira temporada do “Tá no Ar”, a imitação que Marcelo Adnet fez de João Kleber chamou a atenção de Alexandre Porpetone. O humorista do SBT procurou o blog para lembrar que, em 2014, explorou em “A Praça É Nossa” o mesmo aspecto anedótico do apresentador da RedeTV! – o seu exagero em criar mistérios.

pracaenossaporpetonetanoarteprendinatv2Assim como Adnet, Porpetone colocou uma caixa fechada em cena, dizendo que dentro dela se encontrava um grande segredo. Ao abri-la, o humorista revelava haver uma outra caixa. “Escrevi e fiz esse quadro há dois anos”, diz, antes de desabafar:

“Acho que a mídia e algumas pessoas rotulam a ‘Praça’ como humor velho e não assistem com os mesmos olhos, não dão atenção às novidades, sátiras de TV, ótimos textos e coisas geniais que já foram feitas no programa. Somente valorizam coisas da Globo.”

Procurado pelo blog, Adnet disse: “Vi o quadro agora e não sabia da existência dele. Você sabia? Não, nem eu”. O humorista conta que a cena foi escrita em outubro de 2015 na redação do “Tá no Ar”. “Não fazíamos ideia que tinha sido feito algo parecido. Se a cada vez que formos fazer uma piada tivermos que consultar todo o arquivo de piadas da história acaba o humor”.

Veja também
Corajoso, Tá no Ar segue rindo da Globo, dos telepastores e da concorrência

O blog está no Twitter e no Facebook.


Apesar dos erros da Record, reprise de “Rei Davi” segurou o segundo lugar
Comentários Comente

Mauricio Stycer

ReiDavi
Muito maior do que o previsto, o sucesso de “Os Dez Mandamentos” deixou exposta a falta de planejamento da Record. Como você deve se lembrar, a emissora chegou a exibir chamadas anunciando “A Escrava Mãe” como substituta da novela bíblica, mas desistiu no meio do caminho e optou por reprisar minisséries bíblicas no horário das 20h30 até uma segunda temporada de “Os Dez Mandamentos” ficar pronta.

Exibida entre março e novembro de 2015, a novela bíblica registrou média final de 16 pontos no Ibope, em São Paulo. Nas últimas semanas, chegou a 24. Ao estrear “Rei Davi” em 16 de novembro, a Record sabia que ia perder parte do público conquistado nos meses anteriores. E a perda, de fato, ocorreu. Mas nem tudo foi ruim para a emissora.

Próximo do último capítulo da minissérie bíblica, que será exibido nesta segunda-feira, 18, é possível dizer que a estratégia foi bem-sucedida em um aspecto particular: a luta pela vice-liderança. Ao longo de todo o período de exibição de “Rei Davi”, até a última quinta-feira (14), em nenhuma noite o SBT conseguiu retomar o segundo lugar com a novela “Cúmplices de um Resgate”.

No dia 23 de novembro, noite em que foi exibido o último capítulo de “Os Dez Mandamentos”, “Rei Davi” registrou o seu recorde, com 19 pontos. Depois foi caindo até se estabilizar em uma média de 12 pontos. Deve terminar com esta média contra 10 do SBT no horário.

Na primeira vez em que foi exibida, no início de 2012, “Rei Davi” alcançou um resultado muito semelhante, em torno de 12 pontos de média. Reprisada no final daquele mesmo ano, a audiência caiu bastante, para 6 pontos.

Desde a última segunda-feira (11), a Record vem exibindo também “José do Egito”. A partir de terça (19), esta minissérie ocupa sozinha o horário nobre.

Reveja uma cena clássica da história de Davi, o seu confronto com Golias:

Veja também
Record cria “confusão bíblica” com “Rei Davi” entre história de Moisés
Terminar Os Dez Mandamentos sem mostrar o fim da história é caso de Procon
Três erros da Globo e três da Record durante “Os Dez Mandamentos”

O blog está no Twitter e no Facebook.


Atriz de pegadinhas vai no “Casos de Família” e no “Você na TV”
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Com mais de 50 mil seguidores em seu canal no You Tube, especializado em pegadinhas, Gabriela Andrade também faz aparições como figurante em programas populares da TV aberta.

Nesta terça-feira (12), Gabriela esteve no “Casos de Família”, no SBT, provocando um barraco ao paquerar o namorado de uma suposta amiga. O tema do programa, apresentado por Christina Rocha, era “Você está louca, essa mulher é só minha amiga”.

Naturalmente, Gabriela também já apareceu no “Você na TV”, na RedeTV!, para revelar “um segredo muito grave”: estava namorando Fernando, um ex-namorado de seu próprio irmão. “O Fernando era gay”, diz Lucas. “Era. Porque eu fiz ele virar homem”.

Junto com a irmã, Jessica, Gabriela publica seus vídeos no canal “Irmãs Trolls Pithon”. Ali uma faz “trollagens” com a outra. São brincadeiras padrão “Pânico”, como passar um absorvente íntimo com mostarda na cara da irmã ou cobrir o celular da outra com um preservativo e jogar na privada.

Será que o SBT e a RedeTV! caíram em uma pegadinha de Gabriela?

O blog está no Twitter e no Facebook.


Silvio Santos interrompe as férias e volta a gravar o seu programa
Comentários Comente

Mauricio Stycer

SilvioSantos2016Para surpresa de muita gente, Silvio Santos voltou a gravar o seu programa nesta sexta-feira (08), interrompendo o tradicional período de férias de três meses. Em 2015, o apresentador ficou de férias até meados de março. Segundo a assessoria do SBT, a volta do dono do SBT aos estúdios estava programada.

A imagem ao lado, que mostra o apresentador e seu fiel assistente Roque, é um registro na manhã desta sexta e foi divulgada por um perfil de fã-clube de Silvio Santos.

silviosantosanalicenicolauNo programa que gravou para ir ao ar neste domingo (10), Silvio recebeu no quadro “Jogo das 3 Pistas” a apresentadora Analice Nicolau e a repórter do SBT Kallyna Sabino. Outros quadros tradicionais, como Jogo dos Pontinhos”, “Não Erre a Letra” e “Nada Além de um Minuto!”, também serão exibidos.

Silvio gravará programas até o início de fevereiro. Depois do Carnaval, ele volta a tirar férias e viaja para os Estados Unidos, de onde só deve retornar no final de abril.

Atualizado às 17h30.

O blog está no Twitter e no Facebook.


Telejornais têm semana com erros grosseiros de matemática e de geografia
Comentários Comente

Mauricio Stycer

Não foi uma boa semana para duas apresentadoras de telejornal. No SBT, Analice Nicolau mostrou que seria reprovada em geografia ao inventar um novo Estado para o Brasil — o Mato Grosso do Norte. Veja:

Já na BandNews, Fabiana Panachão fez uma conta de matemática capaz de envergonhar um aluno da oitava série — ela calculou que seria possível dar R$ 1 milhão a 200 milhões de brasileiros e ainda sobraria R$ 80 milhões ao vencedor da Mega-Sena da Virada. Veja:

O blog está no Twitter e no Facebook.


Top 10: os bons programas e os melhores momentos da TV em 2015
Comentários Comente

Mauricio Stycer

melhoresdoano3
Esta lista, minha última em 2015, apresenta os quatro programas que mais gostei no ano. Como só levei em consideração as estreias, algumas boas atrações, como a segunda temporada de “Tá no Ar”, ficaram de fora. Decidi, também, incluir apenas uma novela. Por este motivo ficaram de fora “Além do Tempo” (a primeira fase) e “Verdades Secretas”. Na segunda parte da lista, menciono seis grandes momentos da TV – decisões, frases, cenas e piadas muito boas. Como toda relação deste tipo, a minha é muito pessoal e, por isso, os leitores estão convidados a comentarem, criticarem e apresentarem as suas sugestões.

osexperientesbeatrizsegall
Os Experientes: Em quatro episódios, esta série que a Globo deixou na gaveta por mais de um ano e lançou no pior horário (às sextas, depois do “Globo Repórter”), foi um dos melhores programas que vi na TV aberta este ano. Com um timaço de atores veteranos, contou histórias comoventes, com pitadas de humor, ironia e drama. Dirigido por Fernando Meirelles e seu filho Quico, com roteiro de Antônio Prata e Marcio Alemão delgado, a série merece uma segunda temporada.

setevidasirmaos
Sete Vidas: Em meio a novelas que tem provocado indiferença ou rejeição, a trama de Licia Manzo agradou e cativou um público fiel do principio ao fim. Estruturada basicamente em forma de debates — de ideias, sentimentos, posições –, como se os personagens estivessem o tempo todo em uma sessão de terapia, a novela mostrou conflitos que surgem em função dos novos arranjos familiares. Sem grandes vilões, um elenco afiado (com ótima participação de Regina Duarte), curta duração (cerca de 100 capítulos), deixou um gosto de “quero mais”.

luckyladies
Luck Ladies Brasil: O melhor reality do ano foi exibido no canal pago Fox Life, mas caberia perfeitamente na TV aberta. Cinco cantoras de funk do Rio foram confinadas em uma cobertura em Copacabana e, orientadas por Tati Quebra-Barraco, se prepararam para um show. Em 12 episódios, sem prêmio em dinheiro nem eliminações, o programa mostrou as histórias – emocionantes – das cantoras e a rotina delas durante os ensaios e o treinamento.


Zorra: Depois de 15 anos no ar, o “Zorra Total” foi substituído por um humorístico completamente diferente, sem claque, bordões e apelações, mas com parte do nome antigo. Seja tratando de temas prosaicos do cotidiano, seja colocando o dedo em questões polêmicas, como corrupção, homofobia e outros preconceitos, o novo programa arejou o humor da Globo. O elenco mesclou, com sucesso, talentos veteranos a novos nomes.

dezmandamentosmoisesmarvermelho
O horário de Os Dez Mandamentos : A melhor ideia que a Record teve em 2015 foi estabelecer a faixa das 20h30 como horário de sua novela. Creio que, além das suas qualidades, “Os Dez Mandamentos” fez muito sucesso também por bater de frente com o “Jornal Nacional” e não com o folhetim da concorrente. Curiosamente, Band (com novelas turcas) e SBT (com tramas infantis) também adotaram a faixa das 20h30, um horário que a própria Globo havia usado por décadas para exibir a sua principal novela.


Zumbis no SBT: No ano em que exibiu “A Usurpadora” pela sexta vez, a emissora de Silvio Santos fez poucos investimentos em novidades. Uma das principais atrações de 2015 foi a exibição de uma “superprodução”, promovida como “a primeira pegadinha de terror realizada em um vagão de metrô no mundo”. Com 70 figurantes fantasiados como zumbis, gravada no metrô de Fortaleza, a ação teve o mérito de se assumir como entretenimento puro, sem qualquer preocupação de parecer real – um filme de terror, praticamente.


O adeus de Rafinha Bastos: O humorista conseguiu tratar com bom humor o súbito e mal explicado cancelamento do programa que comanda. Um dia depois de a Band anunciar o fim do “Agora É Tarde”, por contenção de despesas, Rafinha escalou o pai na abertura do talk show. Foi um número cômico, com muita auto-ironia, da melhor qualidade. Desconfortável com as piadas, a emissora acabou antecipando ainda mais o fim da atração.

xuxa
Xuxa na Record: Pensando nas principais contratações feitas pela Record nos últimos dez anos, o acerto com Xuxa foi, de longe, o mais importante. A emissora contratou vários artistas e jornalistas da Globo nesta última década, mas nenhum com o peso da rainha dos baixinhos – um ícone da TV brasileira. Em fevereiro, quando o contrato foi anunciado, escrevi: “A nova contratação vai dar certo? Essa é a pergunta de um milhão de dólares. Há vários aspectos a considerar e outros a imaginar. Prefiro não palpitar por ora.” Dez meses depois, é possível dizer que Xuxa não acertou o tom de seu programa em 2015.


Silvio Santos na Globo: Alvo de inúmeras homenagens em 2015, quando completou 85 anos, o dono do SBT brilhou na Globo também. Wellington Muniz, o Ceará, apresentou no “Tomara que Caia” a imitação mais famosa que já criou. Não bastasse a surpresa de ver o seu Silvio Santos na Globo, o número foi ao ar enquanto o original apresentava o seu programa no SBT. Detalhe: Silvio Santos teve mais audiência que Ceará.


O voto de Rebeca: O momento de indicar alguém para o paredão (“BBB”) ou para a roça (“Fazenda”) é sempre constrangedor. Obrigados a justificar seus votos, os candidatos costumam recorrer a desculpas indolores, como “falta de afinidade” ou “estratégia de jogo”. Muito raramente, alguém é sincero e diz realmente a razão pela qual deseja ver o colega eliminado do programa. Ao mandar a cantora Mara Maravilha para a roça da “Fazenda”, a ex-nadadora Rebeca Gusmão apresentou uma justificativa que já entrou para a antologia das mais curiosas de todos os tempos: a cantora fez xixi na piscina.

Veja as outras retrospectivas do blog
Top 15: os piores momentos da televisão em 2015
Top 20: os erros, exageros, micos e polêmicas na televisão em 2015
Aos 85 anos, Silvio Santos dá 10 provas que é o brasileiro mais divertido
De vendedora de hot dog a estrela do “Vídeo Show”, Iozzi foi o nome de 2015

O blog está no Twitter e no Facebook.


Top 15: os piores momentos da televisão em 2015
Comentários Comente

Mauricio Stycer

pioresdoanomontagem

A segunda retrospectiva de 2015 do blog traz uma quinzena de momentos pouco felizes na televisão. Junto na mesma lista programas que não deram certo e derrapadas em algumas atrações. Como toda relação deste tipo, esta minha é bem pessoal e aberta a sugestões, criticas e comentários dos leitores.

BabiloniaReginapraia
Babilônia: A intensa campanha de lançamento e o eletrizante capítulo de estreia produziram uma expectativa enorme em relação ao retorno de Gilberto Braga ao horário nobre da Globo. A decepção que se seguiu foi, proporcionalmente, gigante. “Babilônia” sofreu por suas qualidades e defeitos. Os temas polêmicos que abordou desagradaram parte do público, levando a Globo a exigir mudanças na novela. Por outro lado, a história se revelou pobre, sem grandes atrativos. Com baixa audiência, perdendo frequentemente para a novela das 19h, teve o seu desfecho antecipado e exibiu um último capítulo da pior qualidade.

guguratinhomontagem
Gugu versus Ratinho: Na disputa pela vice-liderança nas noites de terças, quartas e quintas, os apresentadores da Record e do SBT exibiram armas bem pouco convencionais. Gugu fez entrevistas bombásticas com celebridades presas, como Suzane von Richthofen e o goleiro Bruno. Ratinho reagiu com a brincadeira do “rabo quente”. Gugu propôs teste de DNA para um galo. Ratinho caçou fantasmas em seu estúdio. Gugu reviveu o famoso quadro da banheira. Ratinho entrevistou uma garota de programa anã. Em resumo, regredimos à década de 90.

cqc2015
CQC: Cansado, sem ideias novas, mas ainda com fé na marca, o “CQC” tentou se reinventar em 2015 da maneira mais cômoda possível — trocando apresentadores e repórteres. Saíram Marcelo Tas e Oscar filho e entraram Dan Stulbach e Rafael Cortez na bancada. Óbvio que não funcionou. Com audiência entre 2 e 3 pontos ao longo do ano, a Band finalmente tomou a decisão que deveria tomado um ano antes: não fará o programa em 2016.

superopopexpaquita

Superpop: O programa da simpática Luciana Gimenez estreou novo cenário, mas continua com enorme dificuldades em renovar a pauta de atrações. Dois exemplos de 2015 ajudam a ilustrar como a atração da RedeTV! continua no século passado. Em um programa, Luciana entrevistou a pastora Yonara, que descreveu uma das visitas que fez ao inferno, dizendo que se parece com “uma garganta com uma crosta verde”. Em outro, a ex-paquita Ana Paula Almeida afirmou que Xuxa mandou queimar um dos seus discos depois de constatar que uma música, se rodada de trás para frente, reproduzia “uma voz assim… como se fosse Satanás”.

tomaraquecaia2
Tomara que Caia: Um programa de humor sem graça é indesculpável. Lançado em julho, foi cancelado na primeira semana de novembro. Foi tão transformado nestes poucos meses que quase nada sobrou da ideia original – uma mistura de humorístico com competição, tendo por base o improviso, tudo mediado por votos e decisões do público. Um erro de origem, na minha opinião, comprometeu todo o esforço de criação do “Tomara que Caia” – a escalação de atores sem o menor traquejo para o improviso.

xuxarapazamericano
Xuxa: Maior contratação da história recente da Record, a eterna rainha dos baixinhos estreou em agosto um programa cujo maior atrativo tem sido o culto a personalidade da própria apresentadora. Apesar de destinado ao público adulto, a atração não consegue disfarçar o jeito infantilóide de Xuxa, com suas piadinhas sobre o que pode ou não falar na emissora, as entrevistas “picantes” com celebridades e os joguinhos de auditório. Precisa melhorar muito em 2016.

elianaeohipnologo
Show de hipnose da Eliana: No esforço para reverter a vantagem de Rodrigo Faro no Ibope, apresentadora do SBT submeteu seus espectadores a um constrangedor “show de hipnose”. Diante de sete cobaias, que ninguém explicou como foram escolhidas, o hipnólogo apresentou o seu número. “Sei que parece combinado”, disse o profissional depois de fazer todos dormirem.

panicocomiccon
Pânico: Em junho o humorístico da Band estreou o “Pânico´s Chef”, uma paródia com ótimas imitações da competição gastronômica exibida pela própria emissora. O único problema é que o programa já contava, desde março, com uma outra paródia do “Master Chef”, o “Master Jegue”, protagonizada por Tiririca. Além da falta de imaginação, a turma deu um show de grosseria no final do ano, quando um repórter aplicou uma lambida numa participante da Comic Con.

thebachelorgianlucafabio
The Bachelor: Famoso nos Estados Unidos, onde já teve 18 temporadas, e exibido com mais ou menos sucesso em três dezenas de países, o reality que promete encontrar uma namorada para um solteirão cobiçado ganhou uma versão brasileira na RedeTV!. A promessa de brigas, confusão e cenas picantes nunca se concretizou. O italiano Gianluca Perino, chamado pelo apresentador Fabio Arruda de “príncipe encantado”, não convenceu como o galã da história. A produção deixou a desejar. E nenhuma das 25 mulheres será lembrada.

partiutom
Partiu Shopping: Depois de quase quatro anos fora da TV, Tom Cavalcante foi recebido de braços abertos pelo Multishow, onde desenvolveu esta série desastrosa. O texto, ainda que Tom tenha prometido fugir das grosserias habituais, é um amontoado de bobagens. Ao final, quem mais chamou a atenção não foi ninguém do elenco, mas o cenário, em dois pavimentos, com duas escadas rolantes, por onde figurantes passaram o programa inteiro subindo e descendo. Tom também fez, em 2015, uma participação especial em “Tomara que Caia”, na Globo, outro programa de humor sem graça.

A barriga de Dez Mandamentos: Como qualquer emissora faria, a Record esticou o seu maior sucesso de 2015 o quanto pode. Antes da abertura do Mar Vermelho (veja o vídeo acima), as dez pragas enviadas por Deus ao Egito serviram de pretexto para a encheção de linguiça. Da primeira à última, que levou o faraó a deixar os hebreus partirem, foram intermináveis 50 capítulos. Além de entupir os episódios de flashbacks, a emissora também aumentou o tempo dedicado ao resumo do capítulo anterior, chegando a enrolar o público por até 10 minutos em uma noite.

masterchefquarteto
Final do MasterChef: A Band conseguiu fazer uma enorme confusão no último episódio do seu programa de maior sucesso no ano. Sem que o público soubesse, a final foi gravada previamente no mesmo dia da semifinal, fazendo com que a apresentadora e os candidatos aparecessem com o mesmo figurino e visual. Também confundiu o público a oscilação entre o que já estava gravado e o que acontecia ao vivo. A prova decisiva, igualmente, não causou emoção. E a melhor candidata, Jiang, ficou em terceiro lugar.

chapaquenteingridleandro
Chapa Quente: Com a difícil tarefa de ocupar a faixa horária que pertencia ao clássico “A Grande Família”, este novo seriado de humor deixou a desejar na primeira temporada. Criada por Claudio Paiva, com Leandro Hassum e Ingrid Guimarães como protagonistas, a comédia insistiu em temas batidos, tipos manjados e situações já vistas em outros programas do gênero. A emissora tem na própria grade um exemplo de série de humor mais original, ousada e interessante, que é “Pé na Cova”.

andressaurachnovafase
Andressa Urach convertida: Por três anos, nenhuma celebridade brasileira foi mais atrevida que Andressa Urach na busca pela fama. Radicalmente despudorada, ela batalhou – e conseguiu – ser notícia de forma incessante, criando factóides ou usando um arsenal inigualável de baixarias. Em 2015 ela apresentou uma nova faceta, igualmente midiática. A modelo declarou-se convertida à Igreja Universal e lançou um livro horrível, no qual, depois de confessar ter vivido como garota de programa por anos, busca exorcizar o passado e tenta arregimentar almas para a igreja. Adotada pela Record, a modelo não saiu da TV – do “Domingo Show” ao “Fala que Eu Escuto”

Silvio Santos desbocado: O dono do SBT chegou a uma etapa da carreira e da vida em que não deve mais satisfações a ninguém. Aos 85 anos, apresentando o seu programa dominical, ele não cansa de divertir e fazer gargalhar o público com suas tiradas absurdas e, frequentemente, abusadas. Nem todo mundo, porém, acha engraçado. Diante de piadas de mau gosto e comentários constrangedores, muitos convidados reagem com o silêncio. Uma exceção este ano – e tem o meu respeito por isso – foi Xuxa. A apresentadora se sentiu ofendida ao ser chamada de “rapaz americano” por Silvio e reagiu, pedindo respeito. Fez bem.

Veja outras retrospectivas do blog
Top 20: os erros, exageros, micos e polêmicas na televisão em 2015
Aos 85 anos, Silvio Santos dá 10 provas que é o brasileiro mais divertido
De vendedora de hot dog a estrela do “Vídeo Show”, Iozzi foi o nome de 2015

O blog está no Twitter e no Facebook.


Top 20: os erros, exageros, micos e polêmicas na televisão em 2015
Comentários Comente

Mauricio Stycer

montagemtop20erros
A primeira retrospectiva de 2015 do blog agrupa duas dezenas de acontecimentos variados na televisão. Juntei na mesma lista erros crassos, situações exageradas, micos extraordinários e polêmicas ocorridas na tela este ano. Como toda relação deste tipo, esta minha é bem pessoal e aberta a sugestões, criticas e comentários dos leitores.

dezmandamentosextintor

Extintor de incêndio bíblico: Além das dez pragas enviadas por Deus ao Egito, a novela “Os Dez Mandamentos”, da Record, foi vítima de uma outra praga muito comum em estúdios de televisão – a distração: um extintor de incêndio foi esquecido em cena. Foi o erro mais comentado no ano. Mas não foi o único, é sempre bom lembrar.

ILoveSemChromaCadê a paisagem?: Gravada no Projac, no Rio, mas ambientada em São Paulo, “I Love Paraisópolis” frequentemente recorria a fundos falsos, feitos por computação gráfica, para dar realismo à trama. O recurso, conhecido como “chroma key”, deixou de ser usado, por engano, em uma cena na qual Gabo (Henri Castelli) conversa com seu assistente, Raul “Paletó” (Andre Loddi), no escritório da empresa que dirigia. A Globo explicou o erro crasso como uma “falha na finalização” da cena.

fatimachacrinha2“Cacino” do Chacrinha: Esta violência contra a língua portuguesa ocorreu no “Encontro com Fátima Bernardes”, na Globo. No fim do programa, um assistente da apresentadora, Marcos Veras, mencionou o erro e, brincando, disse que o autor do GC havia sido identificado. “Já está no RH”, falou. “Deslizes acontecem”, acrescentou Fátima.

Museu da Televisão: Com “I Love Lucy”, série da década de 50 do século passado, a emissora de Silvio Santos acrescentou mais um achado arqueológico à sua programação com cheiro de naftalina. A ideia “genial” de exibir o seriado de segunda a sexta durou apenas um mês. Constatado o erro, o SBT encostou o programa às 4h da manhã dos sábados.

quehoraselavolta

Reportagem refeita: Indicado para representar o Brasil no Oscar, o filme “Que Horas Ela Volta?” foi objeto de uma reportagem tão equivocada no “Fantástico” que, uma semana depois, o programa voltou a tratar do assunto, no esforço de corrigir a primeira abordagem. “A reportagem é um curioso caso em que se fez o marketing de um filme afirmando o contrário do que ele defende”, escreveu o crítico Ricardo Calil. O filme de Anna Muylaert mostra a difícil relação de uma empregada doméstica com seus patrões.

Cristiano Araujo Forever: A morte do cantor sertanejo, em um trágico acidente de carro, foi a senha para uma das coberturas mais longas e insanas já realizadas pela televisão brasileira. Da Globo à Gazeta, passando por Record, RedeTV! e SBT, Cristiano Araujo foi tema de dezenas de programas e centenas de horas de homenagens. “A Tarde É Sua”, apresentado por Sonia Abrão, bateu todos os recordes ao tratar do assunto, de segunda a sexta, por mais de dois meses – o Ibope da atração deu um salto.

MasterchefPaolacareta

Overdose de culinária: “Master Chef” (Band), “Batalha dos Confeiteiros” (Record), duas temporadas de “Hell´s Kitchen” (SBT, “Super Chef” (Globo), “Bake Off Brasil” (SBT), “Master Chef Kids” (Band)… Descobertos em 2014 como chamariz de audiência e publicidade, os programas de competição culinária tomaram a televisão em 2015. O exagero vai continuar no ano que vem – vem aí o “BBQ Brasil”, primeira competição de churrasqueiros na TV aberta.

O apocalipse zumbi: João Kleber continua fazendo suspense antes de revelar segredos “graves”, “gravíssimos”, “chocantes” ou “inacreditáveis” toda tarde, na RedeTV!. O problema é que o conteúdo do programa que apresenta nunca esteve tão escrachado. Este ano uma mulher revelou que foi sequestrada por um extraterrestre, dopada e possivelmente engravidado dele. Um homem confessou ao amigo ser um alienígena. E um rapaz previu a chegada do apocalipse zumbi. O apresentador reivindicou o Troféu Imprensa. Acho justo.

“Chato igual ao Faustão”: Mal começou o seu programa numa quarta-feira, Ratinho chamou o quadro “Como você está?” e apareceu a vinheta de outro quadro, o “Gente de fibra”. Irritado, ele interrompeu a exibição e reclamou, ao lado da repórter Magdalena Bonfiglioli: “Para o VT. Eu vou matar o Alex. De verdade. Tem horas que dá vontade de arrancar a cabeça de uma meia dúzia aqui dentro. É verdade. Eu tô ficando chato. Igual ao Faustão.” Exagero ou sinceridade?

sandy

Jurada cômica: Com novos jurados, a segunda temporada do “Superstar” foi tão decepcionante quanto a primeira. Estreando na função, a cantora Sandy acabou divertindo o público por causa da sua falta de jeito para a tarefa. Entre outras pérolas e micos, chegou a aprovar uma banda mesmo sem conseguir compreender o que eles cantavam: “Eu não votei pela letra porque não entendi quase nada, mas gostei do estilo”.

MariaAndreia

Figurantes fingem dramas na TV: Como outros figurantes, Maria Andréia se apresentou duas vezes no programa “Casos de Família”, do SBT, cada vez com um nome, contando histórias absolutamente diferentes – e convincentes.“Criei uma história com um amigo e resolvemos participar do ‘Casos de Família’. Ninguém foi à minha casa checar. As histórias são reais, mas no meu caso, a gente inventou. E criamos tão bem que o psicólogo não desconfiou”. Em vez de explicar o mico, a apresentadora Christina Rocha reclamou de “perseguição” ao programa dela.

Tim Maia “editado”: Exibido pela Globo em duas partes, nos primeiros dois dias do ano, “Tim Maia – Vale o que vier” provocou enorme polêmica. A série eliminou uma cena, presente no filme que deu origem à série, na qual Roberto Carlos humilhava o amigo. Por quê? A Globo não explicou o mico. “Aos seguidores que não viram ‘Tim Maia’ no cinema sugiro que não assistam essa versão que vai ao ar hoje e amanhã na Globo. Trata-se de um subproduto que não escrevi daquele modo, nem dirigi ou editei”, avisou o cineasta Mauro Lima.

mastercheffinalistas2015

Spoiler do MasterChef: Dois meses antes do fim, um jornalista do “Agora São Paulo” divulgou os nomes dos dois finalistas da competição de culinária da Band. O estraga prazeres jogou um balde de água fria em fãs que acompanhavam o programa em suspense e mostrou como é ruim gravar realities deste tipo com muita antecedência em relação à data de exibição. Como anunciado pelo spoiler, a final ocorreu entre os candidatos Raul e Isabel.

gloriaglendavestido

Economia no figurino: O vestido é bonito e, pelo visto, todo mundo no jornalismo da Globo quer usar. Glória Maria foi a primeira, em uma sexta-feira de setembro, apresentando o “Globo Repórter”, naquela noite dedicado à Áustria. A segunda a vestir o modelo, nove dias depois, em um domingo, foi Glenda Kozlowski, apresentadora do “Esporte Espetacular”. Quem será a terceira?

bonnerrenata2015

Senta, levanta, senta: O tradicional “Jornal Nacional” estreou novo cenário e nova atitude de seus apresentadores este ano. O que chamou mesmo a atenção foi a informalidade de William Bonner e Renata Vasconcellos, que agora caminham pelo cenário, entrevistam correspondentes e até dão notícias em pé. A moça do tempo, Maria Julia Coutinho, consagrou o estilo. A mudança causou muita polêmica. Criador do JN em 1969, Boni não gostou das mudanças. “O que o espectador precisa ver ali? Se aquilo é verdade. O cara tem que sentar lá e fazer sério. Agora, levantar, botar apelido, chamar de Maju, isso não tem sentido.”

“My frevo is not good”: O esforço de apelar para a informalidade também alcançou a Record. Tentando fazer uma graça, ao fim de uma reportagem sobre os Jogos Pan-Americanos, em Toronto, Adriana Araujo ensaiou uns passos de frevo. Mas ela própria reconheceu o insucesso da iniciativa: “My frevo is not good”, disse ao entrevistado. Em São Paulo, apresentando o “Jornal da Record”, Janine Borba concordou, com muita sinceridade: “Tchau Adriana, até amanhã! E sem frevo viu? Por que você é melhor jornalista”.

babiloniagilbertobraga

“Paulista é esquisito”: Em uma rara entrevista que deu para tentar explicar o fracasso de “Babilônia”, Gilberto Braga saiu com essa, responsabilizando o público de São Paulo pela rejeição à novela. A entrevista é repleta de confissões sinceras, como as mudanças que foi obrigado a fazer na trama, bem como a tristeza que sentiu ao ver a novela das 19h, “I Love Paraisópolis”, superar a sua.

kadumiliternoxuxa

“Preciso pagar as contas”: Na Globo desde 1978, Kadu Moliterno não teve o seu contrato renovado em 2015. “Senti o baque, claro, porque foram 35 anos de um vínculo, renovado de quatro em quatro anos”, disse o ator. Contratado para atuar em um novela da Record, explicou: “Estava no mercado e como qualquer profissional, eu tenho que trabalhar para ganhar dinheiro. Preciso pagar as contas. Tenho a certeza que vou ser feliz na minha nova casa assim como fui na Globo.”

mauromendoncajo

“Teste do sofá hétero”: Diretor de um dos grandes sucessos de 2015, a novela “Verdades Secretas”, o diretor Mauro Mendonça se atrapalhou ao explicar que, nos dias de hoje, atores homossexuais ainda são contratados se aceitam se submeter a caprichos sexuais de autores ou diretores. “O teste do sofá hétero” não existe mais, disse. Porém: ““Sim, as meninas já chegam com 18, 19 anos e ferram com nossas vidas, podem acabar com você, entendeu? Os meninos, os bofes, chegam e te dão uma espinafrada. Já os gays chegam com os olhos arregalados, o pessoal vai em cima direto.”

faustaocaiocastro

Excesso de exposição: A passagem de Caio Castro pelo “Domingão do Faustão”, onde foi homenageado no quadro “Arquivo Confidencial”, foi repleta de polêmicas e constrangimentos. O ator se mostrou incomodado com a exposição da ajuda que deu a uma menina doente e não gostou nada de ouvir uma ex-professora falar que dormia em aula e cometia “erros de português grotescos”.

O blog está no Twitter e no Facebook.


Gravado, Xuxa registra a sua segunda pior audiência e perde feio para o SBT
Comentários Comente

Mauricio Stycer

xuxarecord
Exibindo desde meados de novembro episódios previamente gravados, o programa de Xuxa na Record registrou a sua segunda pior audiência na noite desta segunda-feira (14), deixando a Record em terceiro lugar, com 5,6 pontos.

No confronto direto com “Máquina da Fama”, apresentado por Patrícia Abravanel, entre 23h24 e 0h04, Xuxa marcou 4 pontos contra 8,5 do SBT. Já entre 22h29 e 23h23, enfrentando o “Programa do Ratinho”, o programa da apresentadora re registrou 6,5 pontos contra 11,2.

A pior audiência de Xuxa (5,3) havia sido registrada em 31 de agosto. Exibidos 18 programas, desde 17 de agosto, a atração registra média de 7,3 pontos — bem abaixo da expectativa de 10 pontos.

O SBT festeja que dos 18 confrontos até agora com Xuxa, o “Programa do Ratinho” superou a rival em 14 oportunidades.

O blog está no Twitter e no Facebook.


Em anúncio “bíblico”, SBT tripudia da Record por vice-liderança
Comentários Comente

Mauricio Stycer

SBTanunciomandamentosEm publicidade de página inteira veiculada no “Meio & Mensagem” nesta segunda-feira (14), o SBT informa ao mercado que, apesar de todo o sucesso de “Os Dez Mandamentos” em 2015, a Record não foi capaz de recuperar a vice-liderança no mercado de TV aberta.

O anúncio faz alusão à novela ao colocar a mensagem principal em duas tábuas, como “Os Dez Mandamentos”: “Não mexei no lugar do SBT”. A emissora tripudia ainda da Record ao dizer: “Quando o assunto é vice-liderança, não existe outro mandamento”.

De janeiro a novembro, a Record registrou 4,7 pontos de média no Painel Nacional de Televisão contra 5 do SBT. Os PNT reúne os dados de audiência coletados pelo Ibope em 15 grandes centros urbanos.

Veja também
Mesmo com “Dez Mandamentos”, SBT ainda é vice em 2015

O blog está no Twitter e no Facebook.