Blog do Mauricio Stycer http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br Espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor. Mon, 09 Dec 2019 21:34:48 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 O blog agora está em nova plataforma http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/06/o-blog-agora-esta-em-nova-plataforma/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/06/o-blog-agora-esta-em-nova-plataforma/#respond Wed, 06 Nov 2019 15:25:53 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48249 Desde esta quarta-feira (06), meus textos são publicados na mesma plataforma que o UOL utiliza para a publicação de notícias e colunas. Formalmente, eu deixo de escrever um “blog” e passo a fazer uma “coluna”. Na prática, nada muda. Os textos antigos do blog permanecem disponíveis. E os novos textos ganham uma nova url, tvefamosos.uol.com.br/colunas/mauricio-stycer.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
UOL Vê TV com Leo Dias: “Maior punição para uma celebridade é ser ignorada” http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/06/uol-ve-tv-com-leo-dias-maior-punicao-para-uma-celebridade-e-ser-ignorada/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/06/uol-ve-tv-com-leo-dias-maior-punicao-para-uma-celebridade-e-ser-ignorada/#respond Wed, 06 Nov 2019 08:01:23 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48239

O jornalista Leo Dias é o convidado especial de hoje do podcast UOL Vê TV. Ele responde às perguntas de Flávio Ricco, Chico Barney e eu e fala sobre os bastidores de seu trabalho no mundo das celebridades. Segundo Leo, as estrelas também amam uma fofoca. “Você não tem ideia de quantas pessoas famosas me ligaram na separação da Anitta para saber o que de fato tinha acontecido.”

Sem medo de dizer o que pensa, ele ainda acrescenta: “A maior punição para qualquer celebridade é ser ignorada”.

O colunista do UOL reconheceu que no início de sua carreira queria “desafiar, incomodar” e que já perseguiu alguns famosos, como Bruna Marquezine. “Um dos grandes erros da minha carreira foi perseguir algumas pessoas. É infantil, é idiota, é antiprofissional e, hoje em dia, eu sei disso.”

Apesar de dizer que não gosta de virar notícia, Leo também comentou algumas polêmicas de que fez parte recentemente: falou sobre o fim da amizade com Lívia Andrade, sua colega no “Fofocalizando” (SBT) e também sobre a polêmica entre Anitta e Ludmilla. “Vi relevância em publicar essa notícia e sofri as consequências.”

O trabalho dos jornalistas de celebridades também foi assunto. Leo elogiou Fabíola Reipert e sua “Hora da Venenosa”, na Record, disse que tem muita gente “politicamente correta” no “Fofocalizando” e que lugar de repórter é na rua. “O meu papel é descobrir o que o famoso nunca vai querer postar [nas redes sociais]. O que todo o mundo tem curiosidade de saber, mas que é sempre escondido.”

Neste episódio do podcast, o jornalista ainda responde a perguntas dos ouvintes, feitas via Instagram de UOL TV e Famosos. Além disso, Ricco, Barney e eu elegemos os melhores e o piores da semana na TV.

O UOL Vê TV é uma mesa-redonda com os assuntos mais quentes da televisão na semana. Vai ao ar todas as quartas e discute as produções que estão no ar, com análises dos colunistas do UOL e informações de bastidor.

Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar –no computador, no smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão todos disponíveis em uol.com.br/podcasts. Para ouvir este e outros programas você pode baixar aplicativos como o Spotify e Apple Podcasts, por exemplo, buscar o nome do podcast e dar play no episódio desejado.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Numa noite, Segunda Chamada encara aborto, direito de amamentar e machismo http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/06/numa-noite-segunda-chamada-encara-aborto-direito-de-amamentar-e-machismo/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/06/numa-noite-segunda-chamada-encara-aborto-direito-de-amamentar-e-machismo/#respond Wed, 06 Nov 2019 04:03:40 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48243

A professora Sonia (Hermila Guedes) tenta ajudar Rita (Nanda Costa), que tomou um abortivo

Mostrando de forma crua a realidade de uma escola pública para adultos no horário noturno, “Segunda Chamada” chegou ao quinto episódio nesta terça-feira (05) mais audaciosa do que nunca.

Sem medo de enfileirar vários assuntos polêmicos num mesmo episódio, a série de Carla Faour e Julia Spadaccini tratou em apenas 40 minutos de três temas complexos e delicados: aborto, amamentação e machismo.

O episódio começou com o drama de Rita (Nanda Costa), aluna da escola. Mãe de três filhos, ela descobre que não poderia ligar as trompas porque estava grávida. Desesperada, toma um abortivo e, por indicação de um camelô, uma segunda dose do remédio. Ao chegar para a aula, passando mal, foi socorrida por dois professores, Sonia (Hermila Guedes) e Marco Andre (Silvio Guindane).

Levada por eles ao hospital, não resistiu e morreu. Antes do desenlace, a médica que atendeu Rita (e é mãe de Marco André), confirmou que avisou à polícia sobre o caso. “Não sou eu que vou mudar as leis”, disse ela, para desespero dos professores.

O segundo drama envolveu o casal de evangélicos formado por Márcia (Sara Antunes) e Pedro (Vinícius de Oliveira). Sem ter com quem deixar o bebê recém-nascido, a mãe o leva para a aula. Inicialmente, o pai não deixa que ela amamente a criança em público, obrigando-a a se trancar no banheiro.

Alunas protestam em apoio a uma mãe que foi criticada por amamentar o bebê em aula

Apoiada pela professora Lucia (Debora Bloch), Márcia decide amamentar o bebê no meio da aula, mas acaba se tornando alvo de piadas de dois garotos. Em defesa da mulher, Pedro briga com os rapazes. Na sequência, num gesto de solidariedade, várias mulheres da classe sobem nas cadeiras e levantam as blusas, exibindo os seus seios. “O problema é peito?”, questiona uma delas.

Por fim, “Segunda Chamada” mostrou o drama de dona Jurema (Teca Pereira). Aos 70 anos, ela mente para o marido que vai à igreja toda noite, mas segue para a escola. Como ele lhe impediu de estudar na juventude, ela está tentando recuperar o tempo perdido agora.

Aos 70 anos, dona Jurema (Teca Pereira) diz ao marido que vai à igreja, mas frequenta a escola

Neste episódio, o marido descobre Jurema dentro da sala de aula e a arrasta para fora da escola. A professora Eliete (Thalita Carauta) tenta convencê-lo a mudar de ideia, sem sucesso. “Então é aqui a sua igreja? Não se mete professora. A mulher é minha”. O homem chega a agredir Eliete, que reage jogando gás de pimenta no rosto dele. Ao final, já na rua, Jurema decide peitar o marido e retorna para a escola.

Drama demais para um episódio só? Talvez. Mas “Segunda Chamada” não está nem aí. A série transborda urgência e pesa um pouco a mão para emocionar com dramas inspirados na realidade. A julgar pelos números de audiência e pelas reações nas redes sociais, está funcionando bem.

Veja também
“Sob Pressão da educação” mostra a realidade do ensino noturno para adultos
Globo reconhece erro e confirma exibição de Segunda Chamada após a novela

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Especial de humorista na Netflix terá tecla para “pular piadas” sobre Trump http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/04/especial-de-humorista-na-netflix-tera-tecla-para-pular-piadas-sobre-trump/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/04/especial-de-humorista-na-netflix-tera-tecla-para-pular-piadas-sobre-trump/#respond Mon, 04 Nov 2019 18:09:19 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48235

Conhecido como apresentador do “Late Night”, um talk show na rede NBC, Seth Meyers estreia nesta terça-feira (05) um especial de stand up na Netflix. Chama-se “Lobby Baby” e traz piadas sobre o seu cotidiano familiar (veja o trailer acima).

E, claro, o especial da Netflix também contará com piadas sobre o momento político americano. Quem assiste ao programa de Meyers na TV sabe que ele é especialmente crítico com o presidente Donald Trump.

Em entrevista à CNN, divulgada nesta segunda-feira (04), Meyers contou que pediu a Netflix que incluísse um botão que permita aos espectadores pularem as piadas sobre política. É um botão semelhante ao que oferece a possibilidade de saltar a introdução das séries. A empresa achou a ideia ótima e o incluiu em “Lobby Baby”.

Robbie Praw, diretor de programas de stand up da Netflix, confirmou à CNN que Meyers apresentou “esta ideia inteligente”. “Estamos muito felizes por ele ter aproveitado a experiência da Netflix de uma forma tão engraçada e inovadora”.

Segundo Meyers, o botão de pular não deve ser levado a sério. É uma “outra piada no especial”, disse ele à CNN, acreditando que os espectadores de “Lobby Baby” não vão realmente pular suas piadas sobre Trump. Será?

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
CNN Brasil tira da Globo jornalista do Ceará que apresentou o JN há 15 dias http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/04/cnn-brasil-tira-da-globo-jornalista-do-ceara-que-apresentou-o-jn-ha-15-dias/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/04/cnn-brasil-tira-da-globo-jornalista-do-ceara-que-apresentou-o-jn-ha-15-dias/#respond Mon, 04 Nov 2019 14:14:56 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48221

Ex-apresentadora da TV Verdes Mares, Tais Lopes vai integrar a equipe da CNN Brasil

A CNN Brasil anunciou nesta segunda-feira (04) a contratação da jornalista Tais Lopes, apresentadora do “Bom Dia Ceará”, na TV Verdes Mares, afiliada da TV Globo. A profissional também já foi repórter do “Bom Dia Brasil” e da Globonews em Fortaleza.

Ela retornou de férias nesta segunda-feira e se despediu dos colegas na sequência. Na CNN Brasil, Tais estará à frente dos telejornais matutinos e participará de toda programação multiplataforma.

Tais representou o Ceará no rodízio de apresentadores de afiliadas da Globo que tem comandado o “Jornal Nacional” aos sábados, nas comemorações dos 50 anos do telejornal. Ela fez dupla com Thiago Rogeh, da TV Anhanguera (Tocantins), no último dia 19, há apenas duas semanas.

CNN tira da Globo jornalista do Ceará que apresentou o JN há 15 dias

“Os âncoras da CNN terão a cara do Brasil, representado pelas mais diferentes regiões e sotaques, incluindo o Nordeste. A Taís é uma jovem muito talentosa e já acumula experiência em praticamente todas as áreas do jornalismo. Mais um grande reforço chega ao time da CNN”, disse Douglas Tavolaro, CEO e fundador da CNN Brasil, no comunicado em que revelou a contratação da jornalista.

Tais festejou muito a sua passagem pelo JN, em outubro. Em sua conta no Instagram, publicou cinco fotos sobre os dias em que passou no Rio. Numa delas, aparece entre William Bonner e Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, e também com Renata Vasconcellos e Thiago Rogeh.

“Renata e Bonner seguraram a nossa mão e passaram tranquilidade, a mesma com que eles entram todos os dias nas nossas casas”, escreveu. “Ali Kamel, parabéns pela ideia brilhante do projeto! Thiago, obrigada por ser minha dupla de bancada! Essa parceria tá sendo muito especial! ❤️ Bonner, Renata e toda equipe do JN, GRATIDÃO!”.

A CNN Brasil tem previsão de entrar em funcionamento em março de 2020. Tendo como principal acionista o empresário Rubens Menin, o canal será comandado pelo jornalista Douglas Tavolaro.

Vários profissionais já foram contratados desde que o projeto foi anunciado, em janeiro deste ano, entre eles Monalisa Perrone, Reinaldo Gottino, Lourival Sant´Anna, William Waack, Evaristo Costa, Cris Dias, Luciana Barreto, Mari Palma e Phelipe Siani.

Veja também
Após contratar Gottino, sócio da CNN é alvo de ataque do Jornal da Record
“Nunca defendi nem Bolsonaro nem ninguém”, diz principal acionista da CNN
Monalisa Perrone é a primeira perda importante da Globo para a CNN Brasil
CNN Brasil não será de esquerda nem de direita, promete Douglas Tavolaro

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Ousado, “Zorra” debocha da própria Globo, de Bolsonaro e do público http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/04/ousado-zorra-debocha-da-propria-globo-de-bolsonaro-e-do-publico/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/04/ousado-zorra-debocha-da-propria-globo-de-bolsonaro-e-do-publico/#respond Mon, 04 Nov 2019 08:01:28 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48200

No “Zorra” deste sábado, Fernando Caruso satirizou a “live” do presidente Bolsonaro

Viralizou, aparentemente como programado, o quadro de abertura do “Zorra” exibido na noite de sábado (02) na Globo. Divulgado previamente no site da emissora, o esquete satiriza a já célebre “live” no Facebook na qual o presidente Jair Bolsonaro, muito exaltado, ofendeu o jornalismo da Globo e ameaçou não renovar a concessão do canal.

Fernando Caruso, aperfeiçoando a cada semana a sua imitação de Bolsonaro, repetiu parte das ofensas ditas pelo presidente (“isso é uma patifaria”, “patifes”, “canalhas”), mas alterou, claro, o alvo. Em vez das críticas de Bolsonaro ao jornalismo da emissora e, em especial, à reportagem do JN que associou o seu nome às investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco, o “Zorra” fez o seu “presidente” rir de exageros e absurdos vistos por espectadores em programas da área de entretenimento da Globo.

Seis foram os alvos do quadro: “A Dona do Pedaço”, “Avenida Brasil”, “Mais Você”, Galvão Bueno, “Se Joga” e o próprio “Zorra”. Lembrando muito o “militante revoltado”, encarnado por Marcelo Adnet no saudoso “Tá no Ar”, Caruso gritou:

“Como é que a Maria da Paz ganhou o Best Cake? É tudo manipulação isso daí!”

“Como é que a Nina não tinha um pendrive com as fotos da Carminha? E agora estão reprisando isso daí pra enganar o povo de novo!”

“Todo mundo sabe que o Louro José é um boneco!! Vocês não enganam ninguém, TV Globo! Eu quero saber, onde é que aquele homem enfia aquela mão ali? Tem criança assistindo isso dai!”

“Em 2022 tem Copa e eu vou questionar direitinho o seu Galvão Bueno para saber o que ele quer dizer com ‘haja coração’!”

“E esse ‘Se Joga’? Pra que três apresentadores, meu Deus! É pra insinuar alguma coisa com os meus três filhos?”

“E esse Zorra Total que não acaba? Quem garante que não foi o Jair desse Zorra Total aí que atendeu o porteiro no condomínio?”

Bolsonaro critica a Globo durante a transmissão ao vivo no Facebook

A eficácia do esquete deve-se justamente ao uso desta lente de aumento, desta “ampliação”, da situação. Na primeira camada, está a exposição da forma de comunicação do presidente, cuja exaltação (imagem acima) naquela noite teve um caráter tragicômico.

Mas também é possível imaginar que, ao fazer o “presidente” vociferar, exaltado, contra detalhes extravagantes da programação, o “Zorra” apenas reproduziu o que muitos espectadores enxergam e expressam. O exagero do personagem, muitas vezes, é semelhante ao nosso exagero nas redes sociais.

Apenas a observação de encerramento se dirigiu a um concorrente, que é visto por Bolsonaro como exemplo de bom jornalismo. “Bom, agora vou dar um pulo no Jornal da Record! Boa noite a todos”, diz Caruso. A fala, de fato, reproduziu uma menção feita pelo presidente na “live”, mas me pareceu desnecessária. “Lacração”, como dizem.

Neste quadro quase perfeito, o “Zorra” conseguiu rir do principal assunto da semana, sem poupar a própria Globo, Bolsonaro e o público.

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
“Desafio a Globo a me dar 15 minutos ao vivo no JN”, diz Bolsonaro http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/03/desafio-a-globo-a-me-dar-15-minutos-ao-vivo-no-jn-diz-bolsonaro/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/03/desafio-a-globo-a-me-dar-15-minutos-ao-vivo-no-jn-diz-bolsonaro/#respond Mon, 04 Nov 2019 02:02:42 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48204

O presidente Jair Bolsonaro dá entrevista ao repórter Thiago Nolasco no Palácio do Alvorada

Em mais uma entrevista exclusiva à Record, desta vez no “Domingo Espetacular”, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a Globo pela exibição de uma reportagem no “Jornal Nacional” que associou o seu nome às investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco. Ainda que num tom bem diferente do adotado numa live no Facebook, na última terça-fera (29), Bolsonaro novamente usou palavras pesadas ao se referir à emissora, a quem acusa de persegui-lo.

Em resposta ao repórter Thiago Nolasco, que perguntou se considerava o caso encerrado, Bolsonaro disse que não, iniciando uma longa fala, de quatro minutos seguidos, com apenas uma breve interrupção, com críticas ao governador do Rio, Wilson Witzel, e à Rede Globo.

“Porque não pode uma emissora de televisão, como a Globo, jogar um balde de coisa suja em cima de mim, naquela matéria da semana passada, e depois fica por isso mesmo. Não”, disse o presidente.

“Primeiro, a Rede Globo de Televisão tem que explicar quem é que vazou um processo que corria em segredo de Justiça para eles”, afirmou, ignorando que a emissora tem o direito constitucional de preservar as suas fontes.

Mais para frente, Bolsonaro voltou a fazer esta cobrança: “Então, sou uma pessoa que sou constantemente perseguida. E comprovo, com este último caso da senhora Marielle Franco. Desculpa aqui o linguajar: é um jornalismo sujo por parte da TV Globo. Inclusive eu os tenho desafiado: ‘TV Globo, me dá um espaço de 15 minutos, ao vivo, no Jornal Nacional pra explicar isso e mais coisas. E obviamente vou cobrar de vocês quem vazou isso para vocês’.”

Por fim, Bolsonaro reclamou de não ter sido ouvido no dia em que a reportagem foi ao ar. O presidente estava na Arábia Saudita, com fuso horário de mais seis horas, e apenas o seu advogado, no Brasil, falou com o telejornal. A Globo contava com a jornalista Delis Ortiz em Riad, acompanhando a viagem presidencial.

“Poderia ter um link ao vivo comigo sem problema nenhum. Agora, lamentavelmente, a TV Globo faz a matéria, diz que não é verdade, diz que eu estou em Brasília, fez por quê? Pra mais uma vez dar margem a pessoas acharem que eu sou um dos possíveis mandantes da senhora Marielle Franco”, reclamou Bolsonaro.

Veja também
Bolsonaro: ‘80% de chance de eu sair do PSL e 90% de criar um novo partido’
Advogado de Bolsonaro sonegou informação sobre áudio, diz diretor da TV Globo

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Gratuidade será arma poderosa na guerra dos serviços de streaming http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/03/gratuidade-sera-arma-poderosa-na-guerra-dos-servicos-de-streaming/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/03/gratuidade-sera-arma-poderosa-na-guerra-dos-servicos-de-streaming/#respond Sun, 03 Nov 2019 08:01:25 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48197

“Game of Thrones” vai estar no catálogo do serviço HBO Max, que será lançado em 2020

A WarnerMedia revelou esta semana detalhes sobre o seu aguardado serviço de streaming. O HBO Max será lançado em maio de 2020 e vai custar US$ 14,99 por mês (o equivalente a cerca de R$ 60).

A expectativa é que o serviço seja lançado já com cerca de 10 mil horas de conteúdo em séries originais ou licenciadas, filmes e outros conteúdos da Warner Bros., New Line, DC, CNN, TNT, TBS e Cartoon Network. Além das séries da HBO, o catálogo vai incluir “clássicos” como “Friends”, “The Big Bang Theory”, “Pretty Little Liars” e “Vila Sésamo”.

Antes do HBO Max já terão sido lançados nos Estados Unidos outros dois serviços de streaming importantes, a Apple TV + (agora, em 1º de novembro) e o Disney + (em 12 de novembro).

Um dos detalhes que mais chamaram a atenção sobre o HBO Max é que ele será oferecido de graça para cerca de 10 milhões de assinantes de pacotes de TV por assinatura da AT&T que incluem a HBO.

A gratuidade é uma arma que também está sendo usada pelos concorrentes. Em setembro, a Amazon integrou o seu serviço de streaming a um pacote mais amplo de produtos, incluindo música, e-books, games e entregas de mercadorias. Tudo junto por um preço mais baixo do que o cobrado anteriormente apenas para quem assinava por conteúdo de TV.

Nos EUA, o Disney + será oferecido gratuitamente por um ano para clientes da operadora Verizon com planos sem fio ilimitados. O Peacock (NBCUniversal) vai ser oferecido de graça para os clientes da empresa controladora do serviço, a Comcast, quando for lançado, em abril de 2020.

O Apple TV + será gratuito por um ano para os clientes que compraram qualquer iPhone, iPad, Apple TV, Mac ou iPod touch novo a partir do dia 10 de setembro.

Todas estas iniciativas indicam a pressa em engordar o número de assinantes o mais rápido possível. Afinal, todas estas empresas estão correndo atrás de um líder muito bem estabelecido no mercado. A Netflix conta hoje com mais de 158 milhões de assinantes no mundo.

Se tiverem efeito, as ofertas gratuitas podem vir a se tornar uma arma poderosa na guerra do streaming que se se aproxima.

Stycer recomenda
. Jorge Fernando deixou marca pessoal em comédias dos maiores autores da TV
. Jornalismo da Record tem sérios problemas para resolver
. Mau humor de Tony Tornado quebra o clima de festa e elogios do “Popstar”
. UOL Vê TV: Silvio Santos é a solução ou um eterno problema para o SBT?

Pior da semana
Até o elenco de A Dona do Pedaço faz chacota com a burrice de Teo

Melhor da semana
Noveleiros adotam streaming e não sentem falta da TV: “Horrível ser refém”

Uma versão deste texto foi publicada originalmente na newsletter UOL Vê TV, que é enviada às quintas-feiras por e-mail. Para receber, gratuitamente, é só se cadastrar aqui.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Ratinho socorre Eduardo Bolsonaro com entrevista camarada no SBT http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/02/ratinho-socorre-eduardo-bolsonaro-com-entrevista-camarada-no-sbt/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/02/ratinho-socorre-eduardo-bolsonaro-com-entrevista-camarada-no-sbt/#respond Sat, 02 Nov 2019 03:22:14 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48189

Ratinho entrevista Eduardo Bolsonaro em seu programa. Foto: Lourival Ribeiro/SBT

Sempre com o microfone aberto para políticos no poder, Ratinho este ano está especialmente generoso com o governo Bolsonaro e o universo que gira em torno dele. Desde que voltou de férias, em março, o apresentador recebeu oito convidados no quadro “Dois Dedos de Prosa” – seis deles bolsonaristas de carteirinha (veja a lista no fim do texto).

O mais recente foi Eduardo Bolsonaro. Apenas 24 horas depois de ser duramente criticado da esquerda à direita por falar abertamente sobre a possibilidade de volta do AI-5, levando alguns partidos a defenderem a cassação do seu mandato, o filho do presidente foi recebido para uma conversa amena com o apresentador do SBT.

Todas as 21 perguntas feitas por Ratinho nos 11 minutos da entrevista foram muito fáceis. “Levantadas de bola”, como se diz no jargão jornalístico. Pior, o apresentador insistiu num erro crasso da técnica de entrevista, que é fazer perguntas que já trazem a resposta embutida, deixando para o entrevistado apenas a missão de concordar ou discordar. Alguns exemplos:

. “Ligaram o nome do presidente à morte de Marielle Franco. Foi uma irresponsabilidade?”
. “Quer dizer, pra quem torce pelo presidente, já está acostumado, eu acho. Quem votou no Jair Bolsonaro sabe como ele é. Teve gente que achou que o presidente passou da conta. Você achou?”
. “O porteiro pode ter sido induzido ao erro?”
. “Uma simples investigação policial já tinha resolvido o problema na hora, né?”
. “Você acha que setores da mídia fazem isso para desacreditar o presidente? Toda essa perseguição…”
. “Alguns deputados afirmaram que não existe chance de um novo tsunami Bolsonaro em 2022. Você acha que o Bolsonaro ganha de novo em 2022?”
. “Você acha que existe alguma conspiração contra o governo?”
. “Você acha que está tendo uma conspiração?”

Em diferentes momentos da entrevista, Ratinho explicitou a sua ligação com o governo. Por exemplo, ao fazer este comentário:

“A inflação tá descendo, a economia estabilizada, o dólar descendo, o que mais tá acontecendo no Brasil? Juro desceu lá embaixo, nunca foi tão baixo! A Bolsa de Valores subindo. Investimentos vindo. Só da Arábia Saudita, US$ 40 bilhões. E vários investimentos. Todos os Estados diminuindo a violência. Quer dizer, o país está indo relativamente bem, mesmo com tudo acontecendo no mundo. Você acha que é uma perseguição pessoal a Jair Bolsonaro?”

Nas eleições de 2018, o filho do apresentador, Ratinho Júnior, foi eleito governador do Paraná com apoio de Bolsonaro. Em fevereiro e março deste ano, Ratinho foi escolhido pelo governo federal como um dos garotos-propaganda de ações publicitárias em apoio à reforma da Previdência. Em setembro, junto com outras celebridades, foi nomeado “embaixador do turismo brasileiro”.

Ironicamente, o novo embaixador do turismo surpreendeu o público de seu programa, algumas semanas depois da nomeação, ao falar com um certo desprezo sobre uma espécie ameaçada de extinção na fauna brasileira: “Aquele mico-leão-dourado… Eles pegaram helicóptero, pegaram o mico-leão-dourado e leva o miquinho pra lá, miquinho pra cá. Se todos morressem, o que iria mudar pra nós? Nada”.

No final da entrevista desta sexta-feira com Eduardo Bolsonaro, depois de perguntar se “a esquerda tá retomando o poder na América Latina?”, Ratinho quis saber: “Não tem esse perigo no Brasil?” O deputado respondeu:

“Sempre há esse perigo. Costumo fazer uma comparação dessas condutas terroristas políticas a bactérias. Eles sempre estão ali. Eles só esperam reduzir a imunidade pra voltar ao poder. Então, a gente não pode descansar”. Ratinho, então, replicou: “O presidente Bolsonaro não vai deixar a imunidade cair?” “Com certeza não”, respondeu o filho do presidente.

O tema principal da entrevista, a declaração de Eduardo Bolsonaro sobre o AI-5 (“Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5”), foi tratado da seguinte forma:

Ratinho: “Me falaram que você falou do Ai-5…”
Eduardo: “É exatamente onde eu queria chegar, usar o espaço que o senhor está gentilmente me cedendo para falar para dizer que de maneira nenhuma eu cogitei em retornar o Ai-5. Talvez eu tenha sido um pouco infeliz de ter citado o AI-5. Se eu pudesse voltar atrás, eu não teria falado o Ai-5 porque eu acabei dando munição pra oposição ficar me metralhando.”

“Dois Dedos de Prosa” em 2019

19.04 – Luciano Hang (15:22 minutos)
03.05 – Magno Malta (13:39)
04.06 – Jair Bolsonaro (55:38)
18.06 – Sergio Moro (53:55)
21.06 – João Dória (23:21)
02.08 – Abraham Weintraub (18:23)
13.09 – Wilson Witzel (18:01)
01.11 – Eduardo Bolsonaro (11:14)

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Associação das emissoras de TV não comenta ataques de Bolsonaro à Globo http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/01/associacao-das-emissoras-de-tv-nao-comenta-ataques-de-bolsonaro-a-globo/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2019/11/01/associacao-das-emissoras-de-tv-nao-comenta-ataques-de-bolsonaro-a-globo/#respond Fri, 01 Nov 2019 08:01:28 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=48187

O presidente Jair Bolsonaro durante a “live” no Facebook

Ao ofender o jornalismo da Globo com palavras pesadas e ameaçar não renovar a concessão do canal, o presidente Jair Bolsonaro foi criticado por diferentes entidades, como ABI (Associação Brasileira de Imprensa), Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) e OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Mais do que as críticas destas associações, porém, chamou a atenção o silêncio da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão). Dois dias depois da “live” de Bolsonaro no Facebook, a principal entidade que representa os canais de TV, muito afinada com a Globo, ainda não comentou nada sobre o assunto.

Na terça-feira, o telejornal exibiu uma reportagem sobre as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), ocorrido em março de 2018. Segundo o JN, o porteiro do condomínio onde morava Bolsonaro à época disse em depoimento que alguém com a voz “do seu Jair” autorizou a entrada de um dos suspeitos da morte da vereadora no dia do crime.

O presidente usou palavras pesadas para se referir à reportagem (“patifaria”, “canalha”, “porra”, “imprensa porca”, “jornalismo podre”, “nojenta” e “imoral”). Sobre a renovação da concessão da Globo, que ocorrerá em 2022, Bolsonaro disse que “tem que estar enxuto, tem que estar legal. Não vai ter jeitinho pra vocês, nem pra ninguém”.

Fundada em 1962, a Abert tem justamente “a missão de defender a liberdade de expressão, em todas as suas formas, bem como defender os interesses das emissoras de radiodifusão, suas prerrogativas como executoras de serviços de interesse público, assim como seus direitos e garantias”.

Uma dissidência da Abert, a Abratel (Associação Brasileira de Rádio e Televisão), fundada em 1999, mais afinada com a Record, também não se manifestou sobre as declarações de Bolsonaro sobre a Globo. A entidade se diz “focada em defender os direitos constitucionais do serviço público de radiodifusão, a liberdade de expressão e a viabilidade operacional das rádios e televisões”.

As palavras do presidente surpreenderam especialistas em telecomunicações, como mostrou uma detalhada reportagem do UOL sobre o processo de renovação de canais de TV.

Procuradas, nem a Abert nem a Globo responderam aos pedidos de comentários feitos pelo blog.

* * *

Ouça o podcast UOL Vê TV, a mesa-redonda sobre televisão com os colunistas Chico Barney, Flávio Ricco e Mauricio Stycer. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0