Blog do Mauricio Stycer http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br Espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor. Sun, 18 Nov 2018 08:01:56 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 A quatro semanas do fim, “Fazenda 10” vira “Clube do Bolinha” e preocupa http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/18/a-quatro-semanas-do-fim-fazenda-10-vira-clube-do-bolinha-e-preocupa/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/18/a-quatro-semanas-do-fim-fazenda-10-vira-clube-do-bolinha-e-preocupa/#respond Sun, 18 Nov 2018 08:01:56 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43877

Completados dois meses de disputa, apenas sete dos 16 participantes que começaram ainda estão na “Fazenda 10”. Apesar dos bons índices de audiência e dos muitos elogios ao apresentador Marcos Mion, a edição entra em seu terço final com um problema.

Das oito mulheres que começaram resta somente uma ainda no jogo, Cátia Paganote. Já dos oito homens que entraram apenas Sandro Pedroso e Aloisio Chulapa foram eliminados. Ou seja, são seis homens contra uma mulher na disputa pelo prêmio principal.

Por que “A Fazenda” virou um “Clube do Bolinha”? Uma explicação é que as mulheres, desde o início, se expuseram mais que os homens. Foram mais divertidas e corajosas. Vida Vlatt, Ana Paula Renault, Gabi Prado e Nadja Pessoa foram protagonistas das mais variadas intrigas e confusões. Mesmo Luane Dias, Perlla e Fernanda Lacerda produziram mais momentos de entretenimento que a maioria dos homens presentes.

Das oito roças já disputadas, três foram entre duas mulheres. E as outras cinco, foram entre um homem e uma mulher. Além da maior habilidade masculina para fugir da guilhotina, ainda houve a expulsão de Nadja, que caiu na provocação de Caíque.

Enfim, acho este desequilíbrio preocupante. Com previsão de término para 13 de dezembro, restam ainda 26 dias para o final. Sem perspectiva de repescagem, vai ser difícil manter o nível de animação e diversão numa casa com tipos tão pouco interessantes quanto os que ainda estão confinados, em especial Rafael Ilha, Sertanejo, João Zoli, Leo Stronda e Caíque Aguiar.

O mais recente evento, a festa pirata, deu uma boa ideia do que nos espera. Até Rafael Ilha reclamou do tédio. “Gastaram grana com o MC Créu para nego ficar em rodinha”, protestou. Não sei o que ele imagina que poderia rolar numa festa dessas, mas concordo com a reclamação.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Ser apresentador não pode ser cargo vitalício; é bom testar novos nomes http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/17/ser-apresentador-nao-pode-ser-cargo-vitalicio-e-bom-testar-novos-nomes/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/17/ser-apresentador-nao-pode-ser-cargo-vitalicio-e-bom-testar-novos-nomes/#respond Sat, 17 Nov 2018 18:20:11 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43872
Tanto no mundo do entretenimento quanto no jornalismo, ser escalado para a função de apresentador é alcançar o topo da carreira, o Himalaia da glória. Não à toa, todo mundo quer.

Na área da diversão e do esporte, ao se tornar a cara da emissora num determinado horário, o (a) escolhido (a) passa a usufruir de inúmeras vantagens materiais, derivadas das diversas possibilidades comerciais que surgem. No campo da notícia, ainda é vedado fazer merchandising, mas o status superior da posição, na comparação com qualquer outra, se traduz em benefícios dos mais variados.

É fácil comprovar o que eu disse no primeiro parágrafo. Basta observar que, em qualquer das áreas da televisão, uma característica une todos os apresentadores – uma vez que a pessoa chegou lá, não quer mais sair de jeito nenhum.

Por isso tudo, me permito fazer algo raro: discordar do colega Chico Barney, que lamentou em seu blog o fato de a Globo estar desvalorizando o cargo de apresentador. Escreveu ele: “Não há mais a necessidade de desenvolvimento de uma carreira em torno da função, aproveitando talentos da própria casa em momentos pontuais ao longo das temporadas”.

Ligeiramente escandalizado, Barney lamentou: “Alguns dos principais títulos da atual linha de shows não são conduzidos por apresentadores profissionais. Em sua maioria, atores colocados para trabalhar entre uma novela e outra.”

Ora, vejo de forma muito positiva esta atitude. Já registrei no UOL Vê TV que um dos problemas da televisão brasileira é justamente a falta de renovação neste campo – pelo menos dez apresentadores estão no ar há mais de 25 anos.

Testar atores ou jornalistas nesta função, como a Globo tem feito, é muito positivo. Sinaliza, justamente, que ser apresentador não pode ser cargo vitalício ou ter estabilidade perpétua. É bom mudar.

Experiências mais ou menos recentes na Globo com Fernanda Gentil (“Esporte Espetacular”), Fernanda Souza e Luan Santana (“Só Toca Pop”), Taís Araújo (“Popstar”), Lázaro Ramos (“Os Melhores Anos das Nossas Vidas”), Sophia Abrahão e Joaquim Lopes (“Vídeo Show”), entre outras, são altamente válidas. É verdade que alguns destes programas não emplacaram ou vão mal das pernas, mas a culpa não é (só) de quem comanda.

Não gosto justamente da ideia de “apresentador profissional”. Há casos, realmente, de figuras nascidas para isso, mas estes são uma minoria. Não vou citar nomes aqui, mas hoje em atividade eu não vejo mais do que cinco ou dez apresentadores de fato excepcionais, que demonstram uma vocação extraordinária para a função. Há outros muito bons, mas que não deixariam maior saudade se dessem lugar a figuras menos experientes.

10 apresentadores que estão há mais de 25 anos na TV

Veja também
Carreira de apresentador nunca foi tão desvalorizada na Globo

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Em interferência incomum, Mion lembra aos peões que Zoli nunca foi à roça http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/16/em-interferencia-incomum-mion-lembra-aos-poes-que-zoli-nunca-foi-a-roca/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/16/em-interferencia-incomum-mion-lembra-aos-poes-que-zoli-nunca-foi-a-roca/#respond Fri, 16 Nov 2018 08:01:49 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43866
Em um tipo de interferência mais comum no “BBB” do que na “Fazenda”, Marcos Mion lembrou aos peões que, após oito semanas de reality, João Zoli ainda não foi indicado para a roça.

“Onde está João Zoli?”, perguntou o apresentador numa interação ao vivo nesta quinta-feira (15). “Aqui”, respondeu o peão. “João, estou pensando aqui, me corrige se estiver errado. Você é o único que ainda não botou a chapeleira do fazendeiro na cabeça e nunca foi pra roça também”.

“Tá correto”, respondeu o filho do cantor Claudio Zoli. “É estratégia? É sorte? O que é isso?”, quis saber Mion. “Estratégia, não. Durante o jogo, as pessoas tiveram a prioridade de votar em outras pessoas e calhou de eu não ir pra roça”, respondeu.
.
“E por que você acha que isso aconteceu?”, insistiu o apresentador. “Não sei, Mion. Não tenho ideia. Talvez seja uma benção de Deus”, tentou explicar Zoli.

A interação de Mion me lembrou o jeito participativo de Tiago Leifert à frente do “BBB”. Quase um jogador, o apresentador da Globo, em suas duas experiências no reality show, deu várias “dicas” aos participantes, sugerindo ações e comportamentos dentro da casa.

Em outra interação, questionando Cátia e Luane, Mion quis saber quais peões não voltariam da roça se fossem indicados. Foi a oportunidade para a ex-paquita citar João Zoli como o nome que ela gostaria de ver na berlinda, junto com Caíque.

Depois desta dica de Mion, acho bem improvável que Zoli não esteja entre os três peões indicados para a roça na próxima semana. A ver.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Larissa Manoela anuncia viagem aos EUA para acerto com a Netflix http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/15/larissa-manoela-anuncia-viagem-aos-eua-para-acerto-com-a-netflix/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/15/larissa-manoela-anuncia-viagem-aos-eua-para-acerto-com-a-netflix/#respond Thu, 15 Nov 2018 23:32:43 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43854

A atriz interpretou dois papéis na novela “Cúmplices de um Resgate”

A atriz Larissa Manoela, contratada do SBT, anunciou na noite desta quinta-feira (15) em suas redes sociais que vai viajar para os Estados Unidos para acertar um negócio com a Netflix. “Arrumando as malas para…LA (Los Angeles)! Netflix to chegandoooooo”, escreveu no Twitter. A sede da empresa fica em Los Gatos, na Califórnia.

No Instagram, acrescentou: “Amanhã (sexta) embarco pra Los Angeles para concretizar mais um sonho! Que alegria poder compartilhar com vocês mais uma das minhas vitórias! Logo mais vocês me verão no catálogo da Netflix e vai ser um prazer imenso”.

Também no Instagram, o colunista Hugo Gloss informou: “Do Carrossel para a Netflix! Larissa Manoela está assinando contrato de três anos para atuar em novos filmes da Netflix! Ela está indo pra Los Angeles assinar o seu novo contrato”.

Ainda segundo Gloss, o acerto com o serviço de streaming não implica em rompimento com o SBT, com o qual a atriz tem vínculos há anos. No momento, ela atua na novela infantil “As Aventuras de Poliana”. “Larissa não vai sair do SBT e seguirá conciliando os dois trabalhos!”, escreveu o colunista.

Larissa não divulgou maiores detalhes. O blog apurou que o SBT estava ciente das negociações da atriz com a Netflix. Ela informou à emissora que iria fazer produções para o serviço de streaming, possivelmente em inglês, contracenado com atores americanos.

A Netflix já oferece em seu catálogo alguns filmes com a atriz (“Meus 15 Anos”, “Carrossel, o Filme” e “Carrossel 2”).

Abaixo, a postagem em que Larissa anuncia a sua viagem:

Visualizar esta foto no Instagram.

Dia de tbt e com essa foto só me vem uma coisa na cabeça: quem diria que os sonhos dessa menininha aí, iriam ultrapassar fronteiras. Desde o início da minha carreira, alguns anos depois dessa foto, mesmo pequena, sempre tive consciência de que queria alcançar muito mais além do que aquilo que no momento eu já tinha. Eu sabia que não seria fácil, mas minha vontade de conquistar o meu espaço já era de gente grande mesmo tendo apenas 4 anos! E foi sonhando, lutando, acreditando que eu fui conquistando! Sempre entendi que tudo tem seu tempo e que Deus tão maravilhoso planeja as coisas de forma perfeita, pra acontecer quando tem que acontecer. E sempre com o pé no chão, cabeça focada e seguindo o meu caminho eu conquistei, conquisto e ainda quero conquistar. Minha base é Deus, meu porto seguro, meus pais! E pros meus sonhos esse mundão é pequeno. Amanhã embarco pra Los Angeles para concretizar mais um sonho! Que alegria poder compartilhar com vocês mais uma das minhas vitórias! Logo mais vocês me verão no catálogo da Netflix e vai ser um prazer imenso ❤️ Brigada a todos que sempre torceram e torcem por mim! Você é o que escolhe ser e eu escolhi sonhar, trabalhar e conquistar! To até agora como essa foto…”de boca aberta” @netflix to chegandoooooo!!!

Uma publicação compartilhada por Larissa Manoela (@larissamanoela) em

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Tão bom quanto os vídeos, livro do Choque de Cultura ri da ignorância geral http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/15/tao-bom-quanto-os-videos-livro-do-choque-de-cultura-ri-da-ignorancia-geral/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/15/tao-bom-quanto-os-videos-livro-do-choque-de-cultura-ri-da-ignorancia-geral/#respond Thu, 15 Nov 2018 17:53:41 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43844

A partir da esq., Juliano Enrico, Pedro Leite, Caito Mainier, David Benincá, Daniel Furlan, Leandro Ramos, Raul Chequer e Fernando Fraiha

A primeira e mais importante observação a ser feita sobre “Choque de Cultura: 79 filmes para assistir enquanto dirige” é que se trata de um livro engraçado demais. Escrevendo como falam no vídeo, Rogerinho do Ingá, Julinho da Van, Renan e Maurílio dos Anjos levam o leitor a gargalhar sozinho, chamando a atenção de quem está em volta.

A segunda observação é que os autores deste livro são oito – os quatro atores que dão a cara a tapa, Caito Mainier, Leandro Ramos, Daniel Furlan e Raul Chequer, além de três outros roteiristas do “Choque de Cultura”, David Benincá, Juliano Enrico e Pedro Leite, e o diretor do programa, Fernando Fraiha (os oito estão na foto no alto).

Isso ajuda a tornar ainda mais indeterminada a questão da autoria dos textos de cada personagem do quarteto. E acho legal não saber quem escreveu o que nos roteiros bem como nas resenhas do livro, reforçando a ideia de um coletivo de humor.

Uma terceira observação é que a leitura das críticas de filmes considerados clássicos do cinema, como “O Encouraçado Potemkin”, “Laranja Mecânica”, “O Poderoso Chefão” ou “Solaris”, entre muitos outros, ajuda a entender ainda mais claramente do que nos vídeos a força do humor do “Choque de Cultura”.

Além de rir o tempo todo do universo do cinema, eles não esquecem de zoar conosco, seus leitores e espectadores, que falamos sobre qualquer assunto sem entender nada a respeito. Neste nosso mundo, o de comentaristas de tudo, a história parece ter começado ontem.

Por isso, Sergei Eisenstein (1898-1948) copiou Brian de Palma em “Os Intocáveis” (1987) e “o jogo de batalha naval que passava no Bozo”. O clássico de Stanley Kubrick não passa de um “Loucademia de Polícia 3” que deu errado. A trilogia de Francis Ford Coppola inspirou no Brasil a série “A Grande Família”. E Tarkovsky pronuncia-se “tchaicósvski”.

O “Glossário Fundamental do Cinema Mundial” realça esta piada sobre a incultura geral com verbetes como Federico Fellini (“Famoso diretor de pornochanchadas italianas”), Francisco Cuoco (“ator velho”), Glauber Rocha (“Diretor genial de filmes ruins”) e Quentin Tarantino (“Inventor da conversa em lanchonete no cinema, amplamente utilizada em Malhação”).

Enfim, já dei spoiler demais. No ar há dois anos, o “Choque de Cultura” pode ser visto no canal da TV Quase e, nestes últimos meses de 2018, na Globo, logo depois da exibição dos filmes da Temperatura Máxima, aos domingos. “Choque de Cultura: 79 filmes para assistir enquanto dirige” (Record, 240 págs., R$ 37,90) já foi lançado em São Paulo e Curitiba e tem lançamento previsto para o próximo dia 22 em Vitória.

Veja também
Como foi a negociação que levou o “Choque de Cultura” aos domingos da Globo
Choque de Cultura faz piada com excesso de choro no programa de Faro


Comentários são sempre muito bem-vindos, mas o autor do blog publica apenas os que dizem respeito aos assuntos tratados nos textos.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Após Edir Macedo e Silvio Santos, vice da RedeTV! declara apoio a Bolsonaro http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/14/apos-edir-macedo-e-silvio-santos-vice-da-redetv-declara-apoio-a-bolsonaro/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/14/apos-edir-macedo-e-silvio-santos-vice-da-redetv-declara-apoio-a-bolsonaro/#respond Wed, 14 Nov 2018 15:33:03 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43834
Vice-presidente e sócio da RedeTV!, Marcelo de Carvalho aproveitou sua participação no “Programa Raul Gil”, no SBT, que vai ao ar neste sábado (17), para tornar público o apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro.

“Eu tiro o chapéu para o presidente Jair Bolsonaro”, disse. “Nunca vi na minha vida uma candidatura ser tão atacada, mas de uma maneira persecutória, uma coisa bárbara. E não adiantou, ganhou e foi eleito o presidente da República por mais de 50 milhões de brasileiros”.

Carvalho também elogiou os primeiros nomes anunciados para compor o ministério do futuro governo: “Está formando um time de craques”, elogiou, citando os futuros ministros Paulo Guedes, Marcos Pontes e Sérgio Moro.

Durante o quadro “Para Quem Você Tira o Chapéu”, uma das opções foi “desarmamento”, dando oportunidade a Carvalho a mostrar sintonia com uma das propostas de Bolsonaro: “O resultado (do referendo de 2005) foi totalmente contra o desarmamento, ou seja, a população brasileira em sua imensa maioria votou no plebiscito, diretamente, contra o desarmamento e eles tungaram isso da gente”, protestou.

“Até hoje não podemos ter. É um problema enorme a família de bem, o cidadão de bem, ter armas em sua casa para poder se defender? Olha, se ninguém tivesse arma eu já concordava, só que é o seguinte: o bandido tem e o cara pai de família, cidadão de bem, não pode ter”, acrescentou.

Carvalho é o terceiro proprietário de canal de TV aberta a fazer uma declaração pública de apoio a Bolsonaro. O primeiro foi Edir Macedo, dono da Record, ainda durante a campanha eleitoral. Neste último sábado (10), foi a vez de Silvio Santos, do SBT, expressar sua satisfação com a vitória do capitão reformado e elogiar a escolha de Moro para o ministério do futuro governo.

Veja também
Edir Macedo declara apoio a Bolsonaro
“Peço a Deus 8 anos com Bolsonaro e 8 anos com Moro”, diz Silvio no Teleton

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Queriam que a gente fizesse uma cópia do Pânico, diz a turma do Encrenca http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/14/queriam-que-a-gente-fizesse-uma-copia-do-panico-diz-a-turma-do-encrenca/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/14/queriam-que-a-gente-fizesse-uma-copia-do-panico-diz-a-turma-do-encrenca/#respond Wed, 14 Nov 2018 08:01:15 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43831

Eles apresentam o programa de maior audiência da RedeTV!. No ar desde meados de 2014, renovaram o contrato até 2022. E se preparam para lançar um livro. Foi com muito prazer, e dando muita risada, que recebi no estúdio do UOL o quarteto bem-humorado que faz o “Encrenca” para uma conversa saborosa (veja trechos acima).

Ângelo Campos, Dennys Motta, Ricardinho Mendonça e Tatola Godas falaram sobre o início no rádio (“Quem Não Faz Toma!”, na 89 FM), a origem do programa na TV, a concorrência com o “Pânico”, da Band, os planos para o futuro e o lançamento, nos próximos dias, de “E Não É que Deu Certo?”, um almanaque de caráter biográfico sobre o grupo.

No vídeo abaixo, uma versão estendida da entrevista. Recomendo:

O tosco faz parte da nossa proposta

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Na mesma noite, duas novelas repetem clichê do casamento desfeito no altar http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/13/na-mesma-noite-duas-novelas-repetem-cliche-do-casamento-desfeito-no-altar/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/13/na-mesma-noite-duas-novelas-repetem-cliche-do-casamento-desfeito-no-altar/#respond Tue, 13 Nov 2018 18:24:51 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43827
“Não sou a primeira noiva a ter sido abandonada no altar”, diz Laura (Yanne Lavigne) ao saber que Gabriel (Bruno Gagliasso) desistiu de casar e fugiu. A decisão do rapaz foi um momento crucial e dramático do primeiro capítulo de “O Sétimo Guardião”, exibido pela Globo nesta segunda-feira (12), mas a fala da moça veio carregada de ironia.

Duas horas antes, no capítulo de “O Tempo Não Para”, Emilio (João Baldasserini) passou por situação idêntica à de Laura. No altar, viu o seu sonhado casamento com Marocas (Juliana Paiva) ser desfeito, após ela se dar conta que seu pai, Dom Sabino (Edson Celulari) já sabia da chantagem que era vítima.

Não há como fugir a alguns clichês básicos em folhetins, mas estes dois casamentos desfeitos no altar na mesma noite, na mesma emissora, mostram que alguns recursos fáceis são repetidos de forma exagerada e sem controle na teledramaturgia.

Outro exagero é o uso de teste de DNA. Na última semana, a falsificação de um exame, encomendada por Coronela (Solange Couto), em “O Tempo Não Para”, levou Samuca (Nicolas Prattes) a pensar que é pai do filho de Walesca (Carol Castro).

Nas próximas semanas, em “Espelho da Vida”, um exame de DNA vai provar que Alain (João Vicente de Castro) é o pai biológico de Priscila (Clara Galinari), filha de Isabel (Alinne Moraes).

Exames de DNA também foram assunto de “Segundo Sol”, encerrada na última sexta-feira (09), no esforço de provar que Karola (Deborah Secco) enganou Beto Falcão (Emilio Dantas) e Luzia (Giovanna Antonelli) a respeito da paternidade de Valentim (Danilo Mesquita).

Enfim, imagino que a vida de autor de novelas seja bem difícil, mas acho que eles podiam se esforçar um pouco mais e evitar a repetição dos mesmos velhos truques.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Fox anuncia produção da primeira série de ficção sobre Silvio Santos http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/12/fox-anuncia-producao-da-primeira-serie-de-ficcao-sobre-silvio-santos/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/12/fox-anuncia-producao-da-primeira-serie-de-ficcao-sobre-silvio-santos/#respond Mon, 12 Nov 2018 21:48:25 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43819

A Fox se associou à Gullane Filmes para produzir a primeira série ficcional para televisão sobre o apresentador e empresário Silvio Santos. Com duas temporadas previstas, composta por oito episódios de uma hora cada, a série de caráter biográfico deve começar a ser produzida no segundo semestre de 2019 e tem estreia prevista para 2020 no Brasil e em toda América Latina pelo Fox Premium.

O projeto, que começou a ser desenvolvido em 2016, será o maior investimento da Fox Networks Group no Brasil, onde opera há 25 anos. Ainda não há título para a série nem elenco definido. A previsão é que estes nomes sejam anunciados no ano que vem.

Perto de completar 88 anos, com uma carreira de quase 60 anos, Silvio Santos é um dos maiores personagens da história da televisão brasileira.

A Gullane Filmes, que coproduzirá com a Fox esta ficção, é uma importante produtora de cinema e televisão. É coprodutora, por exemplo, de “Carcereiros”, em exibição na Globo, e de filmes premiados como “O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias” e “Bingo, O Rei das Manhãs”.

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0
Filme reconstitui baixaria de Chacrinha que entrou para a história da TV http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/12/filme-reconstitui-baixaria-de-chacrinha-que-entrou-para-a-historia-da-tv/ http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2018/11/12/filme-reconstitui-baixaria-de-chacrinha-que-entrou-para-a-historia-da-tv/#respond Mon, 12 Nov 2018 08:01:40 +0000 http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/?p=43802
Há várias boas razões para assistir “Chacrinha, o Velho Guerreiro”, de Andrucha Waddington, atualmente em cartaz. O filme está longe de ser uma biografia chapa-branca ou uma “homenagem” ao Velho Guerreiro. Ao contrário, expõe vários aspectos pouco edificantes tanto de Abelardo Barbosa quanto do personagem que entrou para a história da televisão – ele é um péssimo pai, mau marido, trata mal os subordinados e esbanja insegurança nos bastidores.

Além de Stepan Nercessian, que já “incorporou” o Velho Guerreiro, Eduardo Sterblitch se sai muito bem ao viver Chacrinha mais jovem. Gianne Albertoni como Elke Maravilha é uma ótima surpresa. Entre outros achados, Criolo faz uma participação como calouro do programa de auditório e interpreta “Eu Vou Tirar Você desse Lugar”, de Odair José.

Muito bem conduzido por Andrucha, o filme tem roteiro de Claudio Paiva, que toma várias liberdades, mas evita o didatismo e oferece ao espectador um retrato rico e multifacetado do personagem.

Um episódio crucial da história da televisão é mostrado logo na primeira cena do filme: a apresentação da médium Cacilda de Assis, que incorporava o espírito de Seu Sete da Lira, no auditório do Velho Guerreiro. O seu ritual causou tanto impacto que algumas chacretes chegaram a passar mal.

Fumando charuto e bebendo cachaça direto da garrafa, Cacilda de Assis conseguiu a proeza de aparecer naquela mesma noite de domingo, em 29 de agosto de 1971, no palco do programa de Chacrinha, na Globo, e no de Flavio Cavalcanti, na Tupi. Ambos disputavam ferozmente audiência e eram exibidos ao vivo (a imagem ao lado mostra a médium diante de Flavio).

O filme não desenvolve as consequências do episódio, mas ele causou impressão tão ruim que o Departamento de Censura da Guanabara pediu a suspensão dos dois programas por oito dias, argumentando que ambos exibiram “um show de baixo espiritismo explorando a crendice popular e favorecendo a propaganda do charlatanismo”.

Walter Clark, pela Globo, e José Almeida de Castro, pela Tupi, se anteciparam às represálias e assinaram um protocolo de conduta, se comprometendo a não mais exibir baixarias do tipo. Entre outros tópicos, o documento observava que as duas emissoras não mais promoveriam, “sob qualquer forma ou pretexto, a miséria, a desgraça, a degradação e as tragédias humanas”.

O filme atribui a esta história a saída de Chacrinha da Globo, o que é incorreto. O apresentador já estava tendo desentendimentos com José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, naquela ocasião, mas o rompimento do contrato só ocorreu mais de um ano depois, em dezembro de 1972.

Sem respeitar as ordens de Boni, Chacrinha seguidamente atrasava o término do programa. Num determinado domingo, exibiu uma entrevista com Juca Chaves, que disse: “A televisão não paga bem a ninguém e como eu não estou aqui para me aborrecer, vou embora”, protestou o artista.

Irritado, Boni pediu para o programa ser encerrado, mas Chacrinha ignorou a ordem e continuou no ar além do tempo previsto. O diretor da Globo, então, ordenou que um técnico concluísse a transmissão (no filme, é o próprio executivo que “desliga” um botão e tira Chacrinha de cena). Naquela noite, segundo consta, o Velho Guerreiro quebrou o seu camarim e deixou a emissora aos gritos com Boni. Só regressou dez anos depois.

Assim como ocorreu no musical dedicado a Chacrinha, no qual deu palpites sobre o roteiro, Boni também se envolveu na realização do filme – é produtor associado, além de personagem, vivido por Thelmo Fernandes.

Para quem quiser saber mais sobre as tretas de Chacrinha com Flavio Cavalcanti e com Boni, cito quatro livros que tratam dos episódios mencionados neste texto: “História da Televisão no Brasil” (Contexto), de Ana Paula Goulart Ribeiro, Igor Sacramento e Marco Roxo, “Chacrinha, a Biografia (Casa da Palavra), de Denilson Monteiro, “O Livro do Boni” (Casa da Palavra), de José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, e “Um Instante, Maestro!” (Record), de Léa Penteado.

Veja também
Carreira de Chacrinha é marcada por acusação de cobrar “jabá”, mostra livro
Chacrinha curará “ressaca” eleitoral “se jogo não virar”, diz diretor de filme

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

]]>
0