Blog do Mauricio Stycer

Record festeja recuperação de parte da audiência perdida sem TV paga

Mauricio Stycer

07/04/2017 12h06


Os números do Ibope relativos a esta quinta-feira (06) em São Paulo mostram sinais de recuperação da audiência perdida pela Record desde o último dia 29, quando o sinal da emissora foi suspenso das principais operadoras de TV paga.

Cerca de 35% da audiência da Record em São Paulo era registrada via TV paga. Foi justamente dessa magnitude a perda observada nos dias seguintes ao corte do sinal da emissora dos pacotes de Net, Sky, Claro e Oi.

Não há como afirmar com certeza, mas os números desta quinta-feira sugerem a possibilidade de que parte dos espectadores, no intervalo de uma semana, tenha se adaptado ao corte do sinal da emissora nas operadoras.

É verdade que a quinta-feira chuvosa na cidade impactou, de maneira positiva, todos os índices – houve um crescimento no número de aparelhos ligados de 48% para 49,9%, uma elevação de 4%.

Mas a recuperação da Record vai além disso. Na média do dia, a emissora registrou 6,6 pontos – uma semana antes, imediatamente após a saída da TV paga, a média havia sido de 5,2 (um crescimento de 27%). Registre-se que o número ainda está abaixo da média anterior à ruptura com as operadoras: nas quintas-feiras anteriores de março, a média do dia da emissora foi de 8,1 pontos.

Alguns programas registraram crescimento acima da média nesta quinta-feira. O “Fala Brasil” foi de 4,6 pontos (em 30 de março) para 6,5 uma semana depois, um crescimento de 41%. Nas quintas anteriores, a média do programa foi de 6,4.

O “Hoje em Dia” foi de 3,8 (em 30/3) para 5,5 nesta quinta, um aumento de 45%. E também 10% acima da média das outras quintas-feiras de março, que foi de 5 pontos.

O “Balanço Geral”, igualmente, subiu de 5,5 para 6,9 pontos (+ 26%). Mas ainda está abaixo da média do dia em março, que é de 8,8 pontos.

Por fim, “O Rico e Lázaro” registrou um pequeno crescimento entre uma quinta-feira e outra, indo de 8,8 pontos para 9,5 (+ 9%). A perda, neste caso, ainda segue considerável em relação às médias das quintas-feiras de março, que era superior a 12 pontos.

Veja também
RedeTV! se despede da TV paga ensinando espectador a cancelar assinatura
Fora da TV paga, emissoras perdem espectador com maior poder de consumo
Na disputa entre canais abertos e operadoras, espectador é quem perde
Solene, Casoy avisa: se assinar a Sky, você vai pagar todos os seus pecados

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).
Contato: mauriciostycer@uol.com.br

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Topo