Blog do Mauricio Stycer

Sensitiva resolve maior mistério de “Sol Nascente” e faz o público de bobo

Mauricio Stycer

solnascentealicechica
Carente de uma boa história, “Sol Nascente” se escorou em um único pilar durante mais de 100 capítulos – as armações do vilão César (Rafael Cardoso) para prejudicar Alice (Giovanna Antonelli), a empresa Arraial Pescados e o relacionamento amoroso da jovem executiva com Mario (Bruno Gagliasso).

Desde o início, quanto mais Mario levantava suspeitas sobre César, mais Alice se deixava encantar pelo vilão. Enquanto ele acusava César de estar ligado à explosão dos barcos da empresa, ela respondia que o amado estava agindo movido por ciúmes. O casal brigou e se separou dezenas de vezes por causa de Cesar.

No capítulo de sexta-feira (27), quando a polícia encontrou em seu escritório documentos suspeitos, Alice entendeu pela primeira vez que César estava agindo para prejudicá-la. Mas ela continuava a duvidar que o vilão poderia ter algum envolvimento no incêndio no cais.

solnascentechicaAté que, no capítulo de sábado (28), finalmente, Alice se convenceu que César foi o responsável pela explosão. Como? Com a ajuda de uma clássica muleta em novelas – a sensitiva.

A caiçara Chica (Tatiana Tibúrcio) vem tendo visões sobre personagens variados desde o início da novela, mas só agora ela viu o que aconteceu no cais de Arraial. Enquanto se arrumava para o seu casamento, ela teve a visão:

solnascentevisaoChica
: Foi o César, Alice, foi o César que explodiu tudo.
Alice: O César? O César explodiu os barcos? Você viu isso?
Chica: Eu vi. Eu vi claro como nunca. Nítido. Foi ele, Alice. Foi o César que cometeu essa atrocidade.
Alice: Você tem certeza do que você está dizendo? O Mario estava certo esse tempo todo? Você tem certeza que você viu isso?
Chica: Eu tenho certeza do que estou falando. Mas é uma visão, não serve como prova.
Alice: Desgraçado! Desgraçado!

Em resumo, em uma cena a sensitiva fez mais por Alice do que Mario na novela inteira.

E assim, todos os espectadores que passaram mais de uma centena de capítulos se irritando com a ingenuidade da protagonista, com os seus erros de julgamento, com a forma como tratava o seu amado, tiveram que se contentar com esta solução preguiçosa para o caso. Uma lástima.

Veja também
Sem história, núcleos fracos e personagens bobos, “Sol Nascente” decepciona

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Blog do Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Topo