Blog do Mauricio Stycer

“Caso Encerrado”, mais um “teste” malsucedido do SBT

Mauricio Stycer

casoencerrado

Anunciado nos primeiros dias de fevereiro, o programa comprado pelo SBT da rede Telemundo estreou no dia 17. Destinado ao mercado hispânico, nos EUA, “Caso Encerrado” é apresentado pela advogada cubana Ana Maria Polo e foi exibido no Brasil em versão dublada. Duas semanas depois da estreia, a emissora de Silvio Santos considerou suficiente o tempo de “testes'' e informou ter desistido da atração.

Tudo bem fazer testes, mas duas semanas é tempo suficiente para chegar a uma conclusão tão drástica?

Não é a primeira vez que o SBT toma decisões fulminantes como esta. O teste anterior da emissora havia sido com o “SBT Notícias''. Lançado em 23 de setembro, o noticiário comandado por Neila Medeiros (“única jornalista capaz de apresentar sozinha o programa, enfrentando Datena e Marcelo Rezende”)  saiu do ar menos de dois meses depois, em 18 de novembro.

Abaixo, um resumo do que foi a meteórica passagem de “Caso Encerrado” pelo SBT, conforme noticiado pelo UOL e por sites parceiros do portal:

06.02SBT estreia telebarraco latino, mas mantém Chaves em São Paulo

17.02Com dublagem de novela mexicana, “telebarraco'' americano fica em 3º

18.02Dubladora de Caso Encerrado acha programa do SBT apelativo

22.02“Caso Encerrado'' fortalece clima cucaracho no SBT

24.02SBT perde 30% de audiência com telebarraco Caso Encerrado

28.02SBT confirma fim do “Caso Encerrado''; programa durou apenas duas semanas