Blog do Mauricio Stycer

A cena da semana: Justus explica que seu topete não é um topete

Mauricio Stycer

Entre as muitas atrações do “Programa da Tarde”, o novo vespertino da Record, comandado por Ana Hickmann e Britto Jr., uma me chamou a atenção – o quadro “Uma tarde em minha casa”.

Na terça-feira (11/9), a apresentadora convidou o público a conhecer o apartamento duplex do publicitário Roberto Justus e da modelo Ticiane Pinheiro. “Ricos, famosos, bem-sucedidos e admirados, eles formam um dos casais mais glamurosos da televisão brasileira”, explicou.

Ao longo dos 33 minutos da visita, conhecemos o quarto de brinquedos da filha do casal, o closet de Ticiane e, no momento mais badalado, o banheiro de Justus. Dentro das instalações, deu-se a seguinte e esclarecedora convesa:

Ana: Foi a Ticiane a responsável por mudar o seu penteado?
Justus: Nós estávamos em férias na Bahia. Eu saí de uma piscina com o cabelo todo pra trás. Ela falou: ‘Por que você não usa esse cabelo todo pra trás?’ Posso falar? Minha vida mudou. (…) Ele fica (arrumado), não preciso mais me preocupar o dia inteiro.
Ana: O que você fazia antes?
Justus: Antes eu não fazia nada. Mas precisava ficar penteando. (…) Agora, uma coisa que todo mundo fica enchendo a minha paciência é com negócio de topete. Não tenho topete. Aonde eu tenho topete?
Ana: Você não tem topete.
Ticiane: É maldade.

Verdade. Fica, então, combinado que o topete de Justus não é um topete.

O quadro pode ser visto aqui (a conversa sobre o topete começa no minuto 28).  Sobre a estreia, escrevi o texto “Programa da Tarde” estreia sem foco e com apelação pesada.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Topo