Blog do Mauricio Stycer

De madrugada, programa de Rafinha Bastos vai concorrer com o “SNL” original

Mauricio Stycer

Oitenta dias depois de estrear, o humorístico “Saturday Night Live” deixa de ser a principal atração da grade noturna dominical da RedeTV! e passa a ir ao ar na véspera, durante a madrugada de sábado para domingo.

A piada com o fato de um programa com a palavra “sábado” ser exibido aos domingos ainda está valendo. O “SNL”, a rigor, continua aos domingos, não mais às 20h, mas à 0h30.

Neste horário, fim de noite de sábado, vinha sendo exibida a reprise do programa, com índices de audiência um pouco mais elevados que a edição original.

Há algo errado, evidentemente, com um programa que está trocando o horário mais nobre do domingo, onde alcançava 1 ponto no Ibope, por um alternativo, de madrugada, onde conseguia o dobro disso com reprises.

No novo horário, o programa vai concorrer diretamente com o “Saturday Night Live” original, americano, cuja 37ª temporada o canal pago Sony exibe à 1h da manhã de domingo, ou seja, 30 minutos depois da versão da turma de Rafinha Bastos começar.

O site da Sony informa que o próximo episódio a ser exibido no Brasil, à 1h do dia 19, trará como convidados especiais a cantora Rihanna e o jogador de futebol americano Eli Manning. O “SNL” brasileiro ainda não anunciou as suas atrações para a estreia no novo horário.

Em tempo: Mais informações sobre a mudança de horário do programa podem ser lidas aqui.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo