Blog do Mauricio Stycer

“Os Vingadores” sabe rir do ridículo de seus heróis e ainda tem Scarlett Johansson

Mauricio Stycer

Você não é muito fã, mas está se sentindo na obrigação de ver “Os Vingadores”? Tenho duas boas notícias. Primeiro,  a reunião dos heróis da Marvel resultou num filme muito bem-humorado. Segundo, tem Scarlett Johansson, ruiva, com papel importante na história.

Destinado, logicamente, a quem gosta das aventuras de Tony Stark/Homem de Ferro, Bruce Banner/Hulk, Steve Rogers/Capitão América e Thor, “Os Vingadores” tem potencial para agradar quem não leva muito a sério nenhum deles.

São inúmeras as piadas que um super-herói faz com o outro, enfatizando aspectos ridículos ou bobos dos personagens. O roteiro não perdoa a personalidade egocêntrica de Stark, o uniforme démodé e o jeito lesado do Capitão América, o “gênio explosivo” de Banner e a família de Thor, cujo irmão, Loki, arquivilão da história, é “adotado”.

O humor em “Os Vingadores” me pareceu na dose certa. Não transforma o filme numa paródia, o que irritaria os fãs, mas abre uma porta ao espectador que não abraça a causa de nenhum deles e quer apenas diversão.

Dos atores, apenas Mark Ruffalo, como Banner/Hulk, é novidade. Robert Downey Jr., Chris Evans e Chris Hemsworth já viveram seus papéis nos longas da Marvel destinados ao Homem de Ferro, Capitão América e Thor.

Num filme quase totalmente masculino, a ruiva Scarlett Johansson é a magnética presença feminina. Ela  tem também a companhia da morena Cobie Smulders e da loiríssima Gwyneth Paltrow, mas rouba totalmente a atenção com a sua Natasha Romanoff/Viúva Negra, personagem que já havia aparecido em “O Homem de Ferro 2”, mas que agora, em “os Vingadores”, tem papel central.

Por último, antes que comecem os xingamentos, um aviso: este texto não é uma crítica de “Os Vingadores”, mas apenas uma tentativa de situar o filme para aqueles que não são especialistas em super-heróis da Marvel.

Você pode ler diferentes críticas, além de entrevistas com atores, ver fotos, trailer e ficha técnica de “Os Vingadores” no ótimo site especial do UOL Cinema sobre o filme.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo