Blog do Mauricio Stycer

Aguinaldo Silva compra brigas feias dentro da Globo

Mauricio Stycer

Aguinaldo Silva é conhecido não apenas pelas boas novelas que já escreveu, mas por não esconder o que pensa. Suas entrevistas sempre renderam boas frases. Desde que passou a ter blog e conta no Twitter, utiliza a rede para provocar adversários, comprar brigas e destilar venenos.

Desde a estreia de “Fina Estampa”, Aguinaldo se desdobra como publicitário de si mesmo, advogado e pugilista. Vive apregoando os bons resultados da novela no Ibope, antecipa cenas que serão vistas, defende-se das críticas e ataca, quase sempre com violência, jornalistas que o desagradam.

De todas as brigas recentes, as mais surpreendentes ocorreram com adversários dentro das próprias Organizações Globo. A primeira foi com Walcyr Carrasco, a quem acusou de ter ouvido uma ideia sua, a história de Griselda e seu filho estudante de medicina, e a copiado em “Morde & Assopra”.

A segunda foi com Patrícia Kogut, colunista do jornal “O Globo”. A confusão começou no final de agosto, quando ela deu “nota zero” para uma cena da novela (a professora Letícia atendeu o celular em plena sala de aula) e, em resposta, foi chamada de “crítica improvisada” pelo autor.

Mais recentemente, Kogut deu “nota zero” para outra cena, o banho pelado do personagem Quinzé, exibido no último dia 19. “Patrícia Kogut foi a única senhora das minhas relações a achar Malvino Salvador de bundinha de fora um horror. Nota zero pra ela!”, escreveu Aguinaldo, que aproveitou para criticar a coluna. “Aliás, essas notas dez e zero estão ficando tão triviais, que em breve quem ganha é o ferro de engomar da terceira camareira de Cordel Encantado”.

A discussão evoluiu quando Jorge Bastos Moreno, colunista político do “Globo”, chamou Aguinaldo para briga. “Autor de novela deve ter compostura! Pode até não aceitar críticas, se achar uma prima-dona, mas a falta de modos compromete o trabalho.” E prosseguiu:

O que se esperar de uma novela cujo autor se apresenta vulgar e desrespeitoso, achando que pode dizer o que bem entende e sobre todos. Ninguém gosta se ser criticado, mas responsabilidade da atividade profissional exige um mínimo de compostura. Não é no grito da vulgaridade que vão calar a crítica! É uma ameaça estúpida, inútil e imbecil! É de gente sem limites, que se acha poderoso. O mundo mudou e esse tipo de gente quer viver dos métodos antigos. Acha que mete medo em jornalista. Em mim, mete: tenho medo da mediocridade.

Aguinaldo Silva não respondeu abertamente a Moreno, mas quatro dias depois o colunista político de “O Globo” voltou a questionar o autor de “Fina Estampa”: “Quem critica Aguinaldo Silva é logo chamado de ‘viado’ por ele. Quem revidar vira homofóbico. Usar opção sexual como imunidade é covardia!”

Um primeiro desdobramento destas duas brigas pode ser lido na edição de hoje da “Folha”, que informa sobre o interesse de Walcyr Carrasco de deixar a Globo, por julgar que a emissora se omitiu diante das acusações feitas pelo autor de “Fina Estampa”.

Outros capítulos certamente ainda virão. Especialmente por causa desta briga com jornalistas da “casa”.

Em tempo: Mais informações sobre “Morde & Assopra” podem ser encontradas aqui e sobre “Fina Estampa”, aqui, no UOL Televisão.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Topo