Blog do Mauricio Stycer

Em noite de erros no BBB, Bial faz piada com Lula

Mauricio Stycer

Como tem ocorrido com frequência exagerada no BBB11, a prova do líder deste domingo foi marcada por problemas técnicos, erros e improvisações. Ao final da atribulada disputa, Bial convidou o vencedor, Wesley, a imunizar um candidato. Ele escolheu Maria, decisão que mandou automaticamente os três candidatos restantes ao paredão.

“Temos, pela ordem alfabética, Diana, Daniel e Rodrigão se enfrentando no penúltimo paredão do BBB11”, anunciou Bial, cometendo um erro bobo, sem maior importância, comparado aos demais que ocorreram durante a prova.

Depois que Diana voltou do confessionário, onde teve 30 segundos para defender a sua permanência, o apresentador disse: “Eu cometi aqui um baita erro… Analfabeto… Enfim, como a mãe do presidente, eu nasci analfabeto, né? Então, foi primeiro as damas, mas na verdade a ordem é Daniel, Diana e Rodrigão. Assim será a ordem de votação.”

A referência, na verdade, foi ao ex-presidente Lula, que disse a bobagem em 2004, durante uma comemoração do Dia Internacional da Mulher. O humorista José Simão faz, desde então, piadas com a frase. Ao citá-la, de improviso, Bial quis dizer que, como Lula, também fala as suas bobagens. Modéstia à parte.

Normas para comentários: Os comentários no blog são moderados previamente. Pode criticar a vontade, inclusive o blogueiro. Veto textos com acusações sem provas e ofensas, seja a pessoas citadas ou a outros comentaristas. Também não aceito textos escritos em maiúsculas (caixa alta) ou com links. Palavrões pesados e grosserias serão vetados.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Maurício Stycer
Topo