Blog do Mauricio Stycer

SBT dá nova forma aos concursos de culinária com churrasco sem frescuras
Comentários Comente

Mauricio Stycer

bbqbrasilUma das regras de ouro da indústria do entretenimento estabelece: se o seu concorrente está fazendo algo com sucesso, crie algo parecido. Não é à toa que em 2015 a TV aberta tenha exibido sete competições de culinária diferentes.

Cada uma com a sua característica, mas com o mesmo princípio em comum, foram ao ar ao longo do ano passado: “Super Chef Celebridades”, “Jogo de Panelas”, “Master Chef”, “Hell´s Kitchen: Cozinha Sob Pressão”, “Cake Boss – Batalha dos Confeiteiros”, “Bake Off Brasil” e “Master Chef Kids”.

O filão ainda parece longe de estar esgotado, como mostrou o SBT neste sábado (13), ao estrear uma nova modalidade – um concurso destinado a consagrar o melhor churrasqueiro amador do país. Depois de tantos programas sobre alta gastronomia, como é que ninguém pensou nisso antes?

bbqbrasilticianaBem, alguém pensou. Como a maioria destas atrações, “BBQ Brasil – Churrasco na Brasa” é um formato estrangeiro, adaptado pela emissora para exibição no país. “Essa paixão nacional”, como disse a apresentadora Ticiana Villas Boas, é também paixão em muitos outros países.

Não conheço as demais versões, mas a brasileira acertou em tratar o tema com a simplicidade que ele merece. Em resumo, churrasco sem frescuras.

Na estreia, cada um dos 14 candidatos preparou uma carne de sua escolha com um acompanhamento também feito na brasa. Depois, divididos em dois grupos, tiveram que fazer churrasquinhos para uma turma de jogadores de futebol de várzea e seus familiares.

bbqbrasilricardo2Por fim, dois participantes do grupo perdedor foram desafiados a assar três cortes de uma mesma carne (mal passada, ao ponto e bem passada) – um deles, o porteiro Ricardo, foi eliminado.

Além da apresentadora, um pouco tatibitate nas suas explicações, o programa conta com Rogério DeBetti e Carlos Bertolazzi como jurados – o primeiro representa uma família com tradição no mundo das carnes e o segundo é chef do Zena Caffè e apresentador do “Hell´s Kitchen”.

Dois detalhes me chamaram a atenção na estreia. Ao apresentar os participantes, o SBT teve o cuidado de falar do estado civil apenas de um – uma mulher casada com outra mulher. Foi, claramente, um gesto estudado e ousado. Também achei boa a preocupação em exibir, a cada menção de corte de carne, um desenho mostrando a sua posição no boi.

Pelas próximas semanas, enfim, vamos descobrir se é possível produzir bom entretenimento em torno de algo aparentemente tão simples quanto um churrasco.

E, como alguém brincou, depois de descobrir quem é o melhor churrasqueiro amador, só restará à televisão brasileira exibir um concurso para mostrar quem sabe fazer o melhor Miojo.

Veja também
Ticiana estreia reality de churrasco: “Caminho sem volta para o jornalismo''
Bertolazzi volta paz e amor em novo reality do SBT: “Não serei histérico''

O blog está no Twitter e no Facebook.


“Achei bom deixar esta porta aberta”, diz Monica Iozzi sobre o “Video Show”
Comentários 115

Mauricio Stycer

videoshowmonicasodespedida

Depois de dez meses na bancada do “Vídeo Show”, Monica Iozzi mereceu uma grande homenagem ao apresentar o programa pela última vez nesta sexta-feira (12). “No final eu estava chorando como se alguém tivesse morrido. Foi maravilhoso”, contou ela ao blog, uma hora depois de sair do ar.

Monica assegura que o nome do seu substituto ainda não foi definido – e diz que pode ser tanto uma mulher quanto um homem. Ela conta, ainda, que Boninho, diretor do núcleo do “Vídeo Show”, tentou convencê-la a permanecer no programa até a última hora.

A apresentadora repete algo que disse no ar sobre a eventualidade de voltar à bancada do “Vídeo Show” e explica: “Achei bom deixar esta porta aberta. Porque pode acontecer. Quem sabe?”

O seu próximo trabalho, a respeito do qual não quis falar, será a série “Advogada do Diabo”, de Fernanda Young e Alexandre Machado, com Tony Ramos.

Monica comentou ainda a repercussão das fotos de Carnaval, na qual apareceu aos beijos com o ator Klebber Toledo: “Fiquei apavorada. É uma invasão que nunca senti.”. Veja abaixo, a íntegra da conversa:

O que você achou da homenagem?
Achei maravilhoso. Não foi aquela homenagem tipo “Arquivo Confidencial”. Foi uma homenagem parecida com a que a gente faz nos bastidores do “Video Show”, esse bullying saudável. Não achava que eu fosse ficar tão emocionada. No final eu estava chorando como se alguém tivesse morrido. Foi maravilhoso.

videoshowmonicaeotafim2Muito incomum uma pessoa sair ainda longe do auge, com tanto para crescer, e ser tão reverenciada. Não lembro de uma homenagem assim, ao vivo, para outra pessoa.
Como eu também não esperava isso, fiquei tão emocionada. Além do que apareceu na tela, a equipe inteira, 100 pessoas, estava assistindo. Na hora em que acabou o programa, o Ota (Otaviano Costa) chorava. Como uma criança. De soluçar. Ficamos os dois soluçando. O que a gente tem é muito legal. É uma pessoa pra vida inteira.

E o chefão, o que ele falou?
O Boninho? Ele não me falou nada. Até agora não deu sinal de vida. É a cara dele fazer esse tipo de coisa. Ele me mandou flores, assistiu, mas ainda não me ligou. Provavelmente vai falar comigo à noite. A gente veio se falando ao longo da semana e ele sempre dizendo: “Ó, ainda dá tempo (de mudar de ideia)”.

Em dezembro, você disse ao UOL que sua saída do “Vídeo Show” talvez fosse um “até breve”. Hoje você repetiu isso. É sério? Ou uma falsa esperança aos fãs?
Não. Eu realmente não sei. É um projeto que eu gostei tanto. E minha vida tem cada reviravolta maluca que eu não sei. Quem sabe… Não é um plano direto. O programa já vai estar reestruturado, já terá uma nova apresentadora, ou um novo apresentador, porque ainda não está fechado. Mas achei bom deixar esta porta aberta. Porque pode acontecer. Quem sabe?

E o filme que você disse que ia fazer agora no início do ano, está certo?

Não. O filme, por uma série de razões, caiu. Não vou mais fazer. Mas tudo bem. Escolha minha. Vou voltar para um produto aqui da casa, mas não posso falar ainda.

monicaiozziklebbertoledocarna2016Como você viu a exposição da sua imagem no Carnaval, beijando o Klebber Toledo? Não é muito o seu estilo.
Fiquei assustadíssima. Fiquei apavorada, na verdade. O que me surpreende é que as pessoas pegam um frame, uma coisa de um minuto e já transformam numa história. Tem um lado divertido também. Mas fiquei assustada mesmo. É uma invasão que nunca senti. Mas uma vez que ele é um cara famoso também, era esperado. O segredo de lidar com essas coisas é dar a devida importância que a fofoca tem, que é nenhuma.

Veja também
Iozzi se despede do “Vídeo Show'': “Daqui a pouco estou de volta como atriz''
De vendedora de hot dog a estrela do “Vídeo Show”, Iozzi foi o nome de 2015

O blog está no Twitter e no Facebook.


Ibope da reprise de “José do Egito” é 20% superior ao da exibição original
Comentários 12

Mauricio Stycer

A segunda reprise de “José do Egito”, atualmente no ar na Record, é responsável por dois feitos consideráveis. Em primeiro lugar, a série conseguiu manter a emissora na vice-liderança no horário, a faixa das 20h30, mesmo competindo com uma novela original do SBT, “Cúmplices de um Resgate”.

Mais curioso ainda, esta reprise da série bíblica de Vivian de Oliveira está registrando audiência superior à alcançada na primeira exibição, em 2013. Naquele ano, a emissora levou ao ar os 38 capítulos de “José do Egito” entre janeiro e outubro, sempre às quartas-feiras, alcançando uma média de 11,2 pontos.

Desta vez, a exibição ocorre de segunda a sexta. Após 23 episódios, a média registrada é de 12 pontos. Em 2013, alcançado este mesmo número de capítulos, a média foi de 10 pontos – ou seja, um crescimento de 20%.

O bom resultado de “José do Egito” repete o que ocorreu com “Rei Davi”, reprisada entre novembro de 2015 e janeiro de 2016. A série também manteve o segundo lugar e registrou audiência quase igual à de sua exibição original.

Se não ocorrer nenhuma mudança, a reprise de “José do Egito” deve terminar nos primeiros dias de março. O que a Record levará ao ar em seguida é uma grande incógnita.

Colunas bem informadas têm divulgado que as gravações da chamada “segunda temporada” da novela “Os Dez Mandamentos” ainda não começaram. Haverá tempo de colocar a nova novela no ar dentro de 20 dias?

Caso não dê tempo, o que a Record fará? Uma possibilidade seria reprisar outra das suas séries bíblicas. As opções seriam “A História de Ester'' (2010), “Sansão e Dalila'' (2011) ou “Milagres de Jesus'' (2014-15). A qualidade técnica das duas primeiras é bem inferior ao padrão atual e a terceira tem outro perfil, com episódios desconectados uns dos outros.

Por este motivo, a emissora tem vazado uma outra especulação: a exibição de um “compacto” de “Os Dez Mandamentos”. O que justificaria esta decisão é uma análise dos números de audiência. A novela bíblica teve média de audiência de 12 pontos em sua primeira semana, subindo de forma paulatina até chegar a uma média de 23 pontos na última semana.

Ou seja, na avaliação de alguns, parte do público que não assistiu ao início da novela poderia ser fisgado por uma reprise precoce de “Os Dez Mandamentos”. Será?

Veja também
. Apesar dos erros da Record, reprise de “Rei Davi” segurou o segundo lugar
. Record cria “confusão bíblica'' com “Rei Davi'' entre história de Moisés
. Terminar Os Dez Mandamentos sem mostrar o fim da história é caso de Procon
. Três erros da Globo e três da Record durante “Os Dez Mandamentos”

O blog está no Twitter e no Facebook.


Girando em torno do concurso de modelo, Totalmente Demais está chata demais
Comentários 51

Mauricio Stycer

totalmentedemaiselisabeijarthurEliza (Marina Ruy Barbosa) ama Jonatas, mas precisa se afastar dele para focar no concurso de modelos, única chance de tirar sua família da miséria e trazê-la para a cidade grande. Por amar Eliza, Jonatas (Felipe Simas) não consegue ficar longe da sua “ruivinha'' e, em toda etapa do concurso, atrapalha a namorada, colocando em risco o sonho dela.

Carolina (Juliana Paes), diretora da revista que criou o concurso, fez uma aposta com Arthur (Fabio Assunção), dono da agência de modelos de Eliza, e faz de tudo, em toda etapa, para prejudicar a “ruivinha”. Seu assistente, Pietro (Marat Descartes), em toda etapa a lembra que não pode trapacear, mas não faz nada para impedir as suas trapaças.

Outra candidata no concurso é Cassandra (Juliana Paiva). Em toda etapa ela faz alguma trapalhada, mas pede ajuda à “santa Kim Kardashian” e é salva por pouco da eliminação.

Lu (Julianne Trevisol), assistente de Carolina, é apaixonada pelo fotógrafo do concurso, Rafael (Daneil Rocha), mas decidiu fingir ser amiga dele para conquistá-lo. Em todo capítulo ela leva uma patada dele.

Leila (Carla Salle), estagiária de Lu, está a fim de Jonatas e faz de tudo para ele se esquecer de Eliza. Sem sucesso, é claro, virou uma chata. Já Carolina percebeu que Arthur começou a se interessar por Eliza, o que tem provocado crises de ciúme diárias.

Na prova da última etapa do concurso, inventada por Carolina, as candidatas deviam dar um “beijo técnico'' no ator Henri Castelli, mas é óbvio que Eliza “treinou'' antes com Arthur e a diretora da revista viu tudo (imagem no alto).

“Totalmente Demais” estacionou neste concurso e tem girado em looping, de forma incessante, em torno de algumas poucas variações destas situações. Lamento dizer isso, porque sei que é um trabalho sério, mas a novela das 19h está chata demais.

Não sou o primeiro a notar este problema – Nilson Xavier criticou a trama pelo mesmo motivo há um mês. Mas temo, se a novela não se reinventar, que mais pessoas vão reclamar e o folhetim de Rosane Svartman e Paulo Halm vai perder a simpatia que conquistou no início.

Cenas de “Totalmente Demais''

Cenas de “Totalmente Demais''

O blog está no Twitter e no Facebook.


Carnaval na Globo reverte tendência de queda e cresce no Rio e em São Paulo
Comentários 68

Mauricio Stycer

Ainda que polêmicas, as mudanças feitas pela Globo nos últimos anos nas transmissões dos desfiles de Carnaval têm mostrado resultados positivos em matéria de audiência. Os dados consolidados do Ibope de sexta, sábado, domingo e segunda apontam para um crescimento tanto no Rio quanto em São Paulo.

Em 2014, a Globo registrou em São Paulo média de 8,6 pontos nos quatro dias de Carnaval. No ano passado, houve um pequeno crescimento, para 8,9 de média. E este ano, a média foi de 10 pontos – um crescimento de 11% em relação a 2014.

No Rio, os resultados são ainda melhores. A emissora registrou média de 12,4 nos quatro dias de 2014 e 12,6 no ano passado. Já em 2016, a média foi de 15, dois pontos a mais (ou 16%) em relação a 2014.

Buscando reverter uma tendência de queda de audiência contínua, nos últimos anos a Globo reduziu o tempo de exibição dos desfiles, mudou o time de apresentadores e tem apostado na descontração cada vez maior dos seus repórteres.

Cada ponto no Ibope em São Paulo equivale a 69,4 mil residências. No Rio, a 43,3 mil. Os dados prévios estão sujeitos a alteração nesta quarta-feira (10), quando o Ibope divulgar os números consolidados.

Em tempo: A apuração do desfile em São Paulo, transmitida na tarde de terça-feira (9), rendeu 21 pontos à Globo, mais do que “Malhação'' (19), que veio a seguir, e igual a “Eta Mundo Bom''.

Veja abaixo, dia a dia, como foi a audiência este ano da emissora com Carnaval:

São Paulo
Sexta (22h56 às 8h): 11 pontos, crescimento de 2 pontos (ou 22%) em relação a 2015.
Sábado (22h50 às 6h59): manteve a média de 10 pontos.
Domingo (22h49 às 7h29): 9 pontos, um a mais (ou 13%) que no ano passado.
Segunda: (22h35 às 07h06) 10 pontos, um ponto a mais (ou 11%) que em 2015.

Rio
Sexta (22h56 às 5h19): 13 pontos, crescimento de 2 pontos (ou 15%) em relação a 2015.
Sábado (22h50 às 5h34): 12 pontos, aumento de 3 pontos (ou 33%) em relação à transmissão do ano passado.
Domingo (22h49 às 7h29): 15 pontos, um a mais (7%) que a transmissão de 2015.
Segunda (22h35 às 7h06): 17 pontos, mais 2 pontos (ou 13%) que em 2015.

Veja também
“Vai ficar estranho”, diz Fátima sobre decisão da Globo de ignorar a Vila
TV Globo não vai transmitir desfile da Vila Isabel ao vivo
Empolgados, repórteres da Globo em SP parecem passistas de escola de samba
Paulo Barros critica Milton Cunha: “Globo dá microfone para qualquer um''

Atualizado em 10 de fevereiro.

O blog está no Twitter e no Facebook.


“Vai ficar estranho”, diz Fátima sobre decisão da Globo de ignorar a Vila
Comentários 164

Mauricio Stycer

A Globo começou a transmissão dos desfiles do segundo dia do grupo Especial do Rio por volta das 22h45 de segunda-feira (08), quando a Vila Isabel ainda passava pelo Sambódromo. A situação confundiu os narradores da emissora, Luis Roberto e Fátima Bernardes, já que eles se viram impedidos de descrever o final do desfile da escola de Martinho da Vila.

A abertura com a Vila Isabel passou ao vivo somente pelo portal G1, mas sua apresentação acabou cerca de 20 minutos antes do fim, com ainda dois carros por passar.

carnaval2016luisefatimaNum áudio que vazou para os espectadores, Luis Roberto pergunta: “Faltam duas alegorias. Isso não vai ser narrado pra Globo? Pro compacto?” A resposta não é ouvida, mas possivelmente foi “não” já que Fátima observa: “Nossa, se o compacto ficar sem esse final vai ficar muito estranho.”

Como tem feito já há alguns anos, por causa da queda de audiência, a Globo dá início às transmissões do Carnaval com o desfile já em andamento e exibe, ao final, um compacto com a apresentação da primeira escola. Este ano, a emissora cogitou não mostrar as duas primeiras escolas de cada noite, mas acabou recuando.

Estácio de Sá (domingo) e Vila Isabel (nesta segunda) foram as escolas prejudicadas em 2016. Ouça abaixo o áudio que vazou:

Atualizado às 10h30: Já na manhã desta terça-feira, a Globo exibiu um compacto de cerca de 45 minutos do desfile da Vila Isabel, encerrado abruptamente por Luis Roberto com uma imagem da atriz Aghata Moreira, logo depois da passagem da ala Teatro dos Mamelungos — sem mostrar o final da escola. Como previu Fátima, ficou estranho.

Agradeço ao Edu César e ao Renato JG pelo registro do áudio que vazou.

Veja também
TV Globo não vai transmitir desfile da Vila Isabel ao vivo

O blog está no Twitter e no Facebook.


A piada da semana: “Não vejo Ibope”, diz Gugu
Comentários 10

Mauricio Stycer

panicogugu2016
Confrontado por Rodrigo Scarpa, caracterizado como Gluglu, e por Guilherme Santana, fantasiado de Dercy Gonçalves, Gugu Liberato deu uma rápida entrevista ao “Pânico”, exibida neste domingo. A conversa ocorreu na porta da Record, depois da exibição da estreia do programa do apresentador, na noite de quarta-feira (03).

No momento mais cômico, houve o seguinte diálogo:
Vesgo: Quanto foi o Ibope hoje?
Gugu: Não vejo Ibope.
Vesgo: Ah, não vê!

A conversa com Gugu começa por volta do décimo minuto do vídeo abaixo:

Veja também
Gugu abre túmulo de Dercy e recebe sertanejos que pagaram mico na Globo
Gugu, ainda dá tempo de desistir de abrir o mausoléu de Dercy
Depois de abrir mausoléu de Dercy, Gugu fica às escuras no estúdio

O blog está no Twitter e no Facebook.


Empolgados, repórteres da Globo em SP parecem passistas de escola de samba
Comentários 52

Mauricio Stycer

carnavalglobomichelebarros
Faltando dez minutos para o fim do desfile da Império da Casa Verde, o repórter Phelipe Siani foi acionado para entrar ao vivo do seu posto – junto ao cronômetro oficial do Sambódromo de São Paulo. Com um copo de plástico na mão, ele explicou que a escola estava dentro do tempo previsto.

Rindo, Siani (abaixo) encerrou o seu comentário dizendo: “Vou continuar tomando meu chazinho, torcendo pra tudo dar certo.” Do estúdio Globeleza, Monalisa Perrone emendou: “Tenho certeza que não tem chazinho naquele copo”. Alguns minutos depois, o repórter jogou o copo para o alto e sambou com os passistas na dispersão da escola.

carnavalphelipesiani2A cena diz muito do esforço da Globo para transformar um dos eventos mais monótonos do mundo para quem está diante da TV – a transmissão dos desfiles das escolas de samba – num acontecimento atraente para o espectador.

Esta descontração, é verdade, não constitui uma novidade. O Carnaval sempre foi um local de “respiro” para o jornalismo da Globo se “soltar” um pouco.

O que chama a atenção este ano é que a alegria de alguns repórteres da emissora está um tom acima, levando o público a notar que há algo de não natural em tanta empolgação. E não estou falando de Marcio Canuto, cujo exagero está de tal forma introjetado que não causa mais nenhum efeito.

A informalidade virou regra no jornalismo da Globo em 2015 – os passeios do apresentador William Bonner pelo estúdio do “Jornal Nacional” e as suas conversas com a moça do tempo, Maria Julia Coutinho, a Maju, sinalizaram que não havia mais freios.

Chamar os colegas por apelidos ou diminutivos virou rotina. O apresentador do “SPTV” Carlos Tramontina é o “Tramonta”. Monalisa Perrone é a “Mona”, e assim por diante.

A repórter Michelle Barros (no alto), eventual substituta de Tramontina na bancada do telejornal, passou o Carnaval saltitante, fazendo entrevistas abraçada aos entrevistados e sorrindo mais que folião estreando na avenida. Veruska Donato não ficou atrás, transmitindo enorme alegria em suas reportagens no Sambódromo.

carnavalchicomonalisaCreio que o espectador não tem do que reclamar de Michelle e Veruska numa noite de Carnaval. Muito pelo contrário. Já um jornalista da velha guarda, como eu, acha estranho ver colegas tão performáticos, atuando como se fossem passistas de uma escola de samba.

Dados prévios do Ibope indicam que a emissora foi recompensada pela empolgação de seus jornalistas. A audiência de sexta-feira, 11 pontos, foi 16% superior à de 2015. Já a de sábado, com 10 pontos, foi igual à do ano passado.

Veja também
“Regra do Jogo” iguala recorde e Carnaval cresce na Globo
RedeTV! oferece o melhor Carnaval para quem não se interessa por Carnaval

O blog está no Twitter e no Facebook.


“Regra do Jogo” iguala recorde e Carnaval cresce na Globo
Comentários Comente

Mauricio Stycer

regradojogodanteprenderomeroDados prévios do Ibope indicam que a Globo começou bem o seu Carnaval. O capítulo de “A Regra do Jogo” desta sexta-feira (05), em que Romero Rômulo (Alexandre Nero) foi desmascarado pela mulher Toia (Vanessa Giacomo) e preso pelo filho Dante (Marco Pigossi), registrou 33 pontos de média (cada ponto equivale a 69,4 mil residências), igualando o melhor índice da novela em uma sexta-feira, em São Paulo.

Já a transmissão do primeiro dia dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial de São Paulo alcançou audiência prévia de 11 pontos, um aumento de 16% em relação à do ano passado.

No Rio, exibindo o desfile do grupo de acesso, a Globo marcou 12 pontos, um aumento de 10% em relação a 2015.

Todos estes números podem sofrer alteração quando o Ibope divulgar os números consolidados.

Cenas de “A Regra do Jogo''

Cenas de “A Regra do Jogo''

O blog está no Twitter e no Facebook.