Blog do Mauricio Stycer

Vesgo, do “Pânico”: “Vou perder a oportunidade de trollar a GloboNews?”

Mauricio Stycer

Em Washington para acompanhar a posse de Donald Trump, Rodrigo Scarpa, o Repórter Vesgo, acabou protagonizando uma cena de grande repercussão no Brasil: o humorista entrou ao vivo na GloboNews fingindo ser um americano que imitava o novo presidente.

A “trollada” ocorreu na noite de quinta-feira (19), véspera da posse de Trump. A correspondente Carolina Cimenti comentava sobre o clima na cidade quando chamou Vesgo para dar uma entrevista, sem se dar conta de que era o humorista do “Pânico” (veja acima).

A cena durou cerca de 20 segundos, o suficiente para viralizar nas redes sociais. Por telefone, consegui falar com Vesgo, que relatou os bastidores da “trollada”.

“Não foi nada planejado. Vários repórteres do mundo inteiro estavam aqui. Ela (Carolina) estava trabalhando num três tabelas (uma espécie de tablado). Achei curioso e resolvi ver de perto. Quando me aproximei e vi o microfone da GloboNews me assustei. Ela me chamou e, em inglês, perguntou se eu podia dar uma entrevista. Era um lugar aberto, tinha jornalistas e público, em geral. Ninguém da equipe dela percebeu nada. Ela já estava ao vivo e, quando me chamou, eu fui! Alguém do Brasil deve ter avisado ela depois… Acabou, a gente foi embora. Tá tudo gravado, os bastidores, o antes e o depois.”

Vesgo está em Washington acompanhado do diretor diretor Aldrin Mazzei. Sempre com o repórter fantasiado de Trump, gravaram vários eventos relacionados à posse do novo presidente. “Os americanos estão levando na brincadeira a fantasia. Fui até entrevistado. Tanto os pró quanto os contra Trump deram risada da fantasia”, diz.

O repórter lembra que não é a primeira vez que entra de gaiato em um link ao vivo da Globo. Em 2010, durante a Copa na África do Sul, participou de uma reportagem de Glenda Kozlowski, mas não chegou a interferir na ação (veja aqui).

A trollada em Carolina Cimenti, segundo ele, “foi o ‘Pânico’ sendo ‘Pânico.” Pergunto se ele não se incomoda em atrapalhar o trabalho de um colega? “Depende”, responde Vesgo. “É igual lutador de UFC. Na hora, ele tá lutando. Meu trabalho é humor. Ela chamou o humorista. Vou perder a oportunidade de trollar a GloboNews? Claro que penso no depois… Mas foi uma brincadeira”, diz.

E mais: “Se ela mora em Nova York e não tem o sinal da Band, ela não tem a obrigação de me conhecer. É normal. No ao vivo essas coisas surgem. Ela não deixou de falar a real ao me chamar de americano. Vou ficar do lado dela (da repórter). O Trump é americano. Ela não estava errada”.

Pergunto a Vesgo se ele faria a mesma coisa se fosse com uma repórter da Band, que exibe o “Pânico”. “Claro! Eu iria, lógico. Iria do mesmo jeito. Se fosse o Milton Neves, eu iria. É o espírito do ‘Pânico’. Somos como o cara do fundão da sala na escola”.

As cenas gravadas na posse de Trump, incluindo a trollada na correspondente da GloboNews, devem ir ao ar na estreia da nova temporada do “Pânico”, em 5 de fevereiro.

Consultei a jornalista Carolina Cimenti, mas ela disse que não quer se manifestar. Contatada pelo UOL, a Globo disse que “lamenta o caso“.

Veja também
Repórter da GloboNews entrevista Vesgo, do Pânico, achando que é um americano

Siga o blog no Facebook e no Twitter.

Sobre o autor

Jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 29 anos. É repórter especial e crítico do UOL. Assina, aos domingos, uma coluna sobre televisão na “Folha de S.Paulo''. Começou a carreira no “Jornal do Brasil'', em 1986, passou pelo “Estadão'', ficou dez anos na “Folha'' (onde foi editor, repórter especial e correspondente internacional), participou das equipes que criaram o “Lance!'' e a “Época'', foi redator-chefe da “CartaCapital'', diretor editorial da Glamurama Editora e repórter especial do iG. É autor dos livros “Adeus, Controle Remoto'' (editora Arquipélago, 2016), “História do Lance! – Projeto e Prática do Jornalismo Esportivo” (Alameda, 2009) e “O Dia em que Me Tornei Botafoguense'' (Panda Books, 2011).

Sobre o blog

Um espaço para reflexões e troca de informações sobre os assuntos que interessam a este blogueiro, da alta à baixa cultura, do esporte à vida nas grandes cidades, sempre que possível com humor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 
Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Topo